Tuesday, May 31

Festa da Visitação de Nossa Senhora


Oração
Maria, Mãe de Cristo e Mãe da Igreja! Ao preparar-nos para a missão evangelizadora que nos cabe continuar, alargar e aprimorar, pensamos em ti. Mas de modo especial pensamos em ti pelo modelo perfeito de acção de graças que é o hino que cantaste, quando tua prima, Santa Isabel, mãe de João Baptista, te proclamou a mais feliz de entre todas as mulheres. Não paraste em tua felicidade, pensaste na humanidade inteira. Pensaste em todos. Mas assumiste uma clara opção pelos pobres, como teu Filho faria depois. Anunciaste a deposição dos poderosos e a elevação dos humildes; o saciamento dos que têm fome e o esvaziamento dos ricos. E ninguém ousa julgar-te subversiva ou olhar-te com suspeição. Empresta-nos a tua voz, canta connosco! Pede a teu Filho que em todos nós se realizem, plenamente, os planos do Pai! (adaptação de uma oração de Dom Hélder Câmara)

Monday, May 30

Segunda-feira da Semana IX do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=177

Reflexão
Esta é a história do Povo de Israel. Matou os profetas enviados por Deus e, finalmente, o seu próprio Filho. Cada pessoa é uma vinha, objecto dos desvelos amorosos de Deus. Matamos a Deus quando o sujeitamos aos nossos caprichos (ainda na semana passada encontrei escrito na parede da Sé de Aveiro: "Deus morreu"), e damos mau exemplo, com comportamentos inaceitáveis e inadmissíveis a herdeiros do Pai do Céu!

Friday, May 27

Sexta-feira da Semana VIII do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=179

Reflexão
Jesus começa a actividade em Jerusalém com a expulsão dos vendilhões do templo. Jesus fala de Si mesmo como novo Templo, para o exercício duma religião e aliança novas… Com o seu gesto violento, declara abolidos o Templo antigo e o seu culto. Ele, Jesus, é agora o centro cultual do novo Povo de Deus, a Igreja, que é, por sua vez, casa de oração aberta a todos os povos.

Tuesday, May 24

Terça-feira da Semana VIII do Tempo Comum



Reflexão
Jesus esclarece a Pedro e a todos os que o seguirem, que a recompensa já aqui na terra, será de cem vezes mais. Certamente não na quantidade, mas sobretudo na qualidade. Deixando tudo, o discípulo encontrará na Comunidade do Reino, maior felicidade que toda a que deixou!... Felicidade que não exclui a cruz, por que esta é consubstancial ao seguimento de Cristo e garantia duma felicidade eterna incomparável. O desprendimento e o espírito de pobreza, livremente abraçados, são já uma antecipação da libertação futura.

Tuesday, May 17

Terça-feira da Semana VII do Tempo Comum



Reflexão
Os discípulos nada entendiam sobre o anúncio da Paixão do Senhor. Jesus instrui-os com muita paciência. Neles há ainda o desejo de ser grande e, em comparação com os outros, de ser o maior. É a ambição humana, latente até nos mais puros e religiosos. No entanto, a ambição não deixa de ser o cancro do amor serviçal, a tentação do poder, mesmo entre os apóstolos ou os discípulos. Entre os crentes, porém, o poder, é serviço. Enquanto o mercenário serve-se, e não serve, o cristão tem como apanágio, servir e não servir-se. O exemplo e a medida é o mesmo Cristo que, sendo Senhor e Mestre, serve. Assim também o testemunho do crente e da comunidade, no serviço aos outros, em especial dos mais pequeninos, como as crianças e os mais pobres.

Wednesday, May 11

Quarta-feira da Semana VII da Páscoa


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=791

Reflexão
Consagra-nos na Verdade: antes de Se ausentar, Jesus intercede pelos Seus amigos, diante do Pai; promete-lhes o Espírito Santo, que será a Sua presença permanente entre eles; agora pede ao Pai que os consagre na Verdade, como Ele próprio Se consagrou por eles. Estamos no meio do mundo: o mundo é o reino da mentira, e os discípulos precisam de estar unidos pelo amor, como Cristo com o Pai e o Espírito; com esse amor, hão-de vencer o ódio do mundo, apesar da tensão inevitável; na mente evangélica de João, o mundo é tudo aquilo que se contrapõe a Cristo e aos Seus amigos. Para dar testemunho da Verdade: a Verdade que é Cristo, centra-se no amor; o amor, que é a nova vida com Cristo escondida em Deus, terá que ser vivido numa atitude de consagração.

Monday, May 9

Segunda-feira da Semana VII da Páscoa



Reflexão
O Espírito Santo, um ilustre desconhecido: O Espírito Santo, o grande desconhecido na vida dos cristãos; Falta de formação catequética e sacramental, sobre a vida e acção do Espírito Santo na Igreja; A inexperiência vivencial da Sua presença amorosa, na vida pessoal e comunitária; Abuso das explicações da Sua actuação quase mágica nos sacramentos, e normal dificuldade na captação dos símbolos. O Templo do Espírito Santo: Ele é o suporte da Igreja, com a Sua acção eficaz na vida da Comunidade eclesial; O Espírito Santo define-Se pela Sua presença e acção libertadora; Assim O descobrimos na vida de Jesus e na vida da Igreja.

Wednesday, May 4

Quarta-feira da Semana VI da Páscoa



Reflexão
O Espírito Santo não veio revelar verdades novas, senão somente confirmar a verdade de Jesus. Ele guiará para a Verdade total no sentido quantitativo e qualitativo. Essa é a tarefa perene do Espírito na Comunidade eclesial.
A Igreja é a Comunidade do Espírito Santo. Ele acompanha-a sempre na ausência física de Jesus; recorda-lhe as suas palavras e dá testemunho d'Ele; julga as injustiças do mundo e guia os discípulos de Cristo para a Verdade total; num mundo vazio de Espírito, a Igreja é o seu espaço natural de acção entre os homens.