Wednesday, December 30

Quarta-feira, 6º dia da Oitava de Natal



Reflexão
Em Simeão e Ana, Deus revela os seus mistérios. Ao descobrirem o Messias, comunicam-no aos demais. Jesus vai crescendo em todos os sentidos, como Salvador do Mundo. A Igreja define-se como Cristo continuado no tempo, e por isso, está sujeita à lei do crescimento. Como Corpo Místico de Cristo, ela cresce até à plenitude de Cristo. São João insiste no cumprimento da vontade de Deus, no amor a Deus e aos irmãos, condição de vivência cristã deste Natal.

Tuesday, December 29

Terça-feira, 5º dia da Oitava de Natal


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=661

Reflexão
João insiste no amor: quem ama o seu irmão, permanece na luz. O cristianismo sem amor ao irmão, está totalmente errado. Jesus é luz para iluminar os povos. O verdadeiro conhecimento de Deus, são a fé e as obras, em unidade perfeita. A apresentação de Jesus no Templo e o júbilo de Simeão, são propostos à nossa meditação. Maria, a Virgem oferente é modelo de fé da comunidade cristã. Simeão foi a encarnação de expectativa messiânica do povo israelita.

Monday, December 28

Festa dos Santos Inocentes, mártires

 
Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=660

Reflexão
Festa dos Santos Inocentes mártires, os meninos que foram mortos em Belém de Judá pelo ímpio rei Herodes, para que perecesse com eles o Menino Jesus que os Magos tinham adorado. Foram honrados como mártires desde os primeiros séculos da Igreja e primícias de todos os que derramariam o sangue por Deus e o Cordeiro.

Thursday, December 24

Pensamento do dia: 24-12-2015

No presépio contemplamos Aquele que se despojou da glória divina para se tornar pobre, levado pelo amor ao homem. (São João Paulo II:1920-2005)

Wednesday, December 23

23 Dezembro - Quarta-feira da Semana IV do Advento



Reflexão
Malaquias é o último profeta do Antigo Testamento, e desaparece a apontar para o Mensageiro da Aliança que vai chegar. Mas a sua vinda é preparada por Elias, o profeta que se tornou para o povo de Deus o símbolo do homem cheio do zelo de Deus e que prepara a vinda do Senhor. Jesus identificou Elias com João Baptista. Malaquias profetiza sobre as missões de Elias e João Baptista. João é Elias que devia vir. O fogo do Espírito habita nele e fá-lo correr à frente como precursor do Senhor que chega. Em João, o Precursor, o Espírito Santo acaba de preparar para o Senhor um povo bem disposto.
As grandes anunciações preparam os grandes nascimentos. Antes do de Jesus, o de João Baptista. Os desígnios de Deus vão sendo manifestados nos sucessivos acontecimentos de salvação. Prestar atenção a esses acontecimentos do passado é entender como, hoje ainda, essa salvação continua oferecida aos que a acolhem. A liturgia não celebra a história, mas os mistérios de Deus presentes e revelados na história dos homens, hoje como no passado.

Tuesday, December 22

22 Dezembro - Terça-feira da Semana IV do Advento


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=843

Reflexão
O Magnificat é um cântico à grandeza de Deus, com múltiplos e variados ecos bíblicos. Maria é, por si mesma, Advento, a expressão mais profunda da espera. Nela, todos os anseios de liberdade do povo se fazem realidade. O Magnificat é a medida da estatura espiritual de Maria, a síntese da fé do povo eleito. Nela se revê a expressão da fé pascal da primitiva comunidade cristã. Maria é a alegria e a esperança dos pobres, o grito agradecido dos que foram salvos por Cristo. O Magnificat é um programa presente e actual. É um apelo urgente à nova ordem do Reino de Deus.

Friday, December 18

18 Dezembro - Sexta-feira da Semana III do Advento


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=839

Reflexão
No evangelho da infância, Mateus dá relevo à figura de José e Lucas à de Maria. Por isso, o rebento de David, chamar-se-á Deus é a nossa justiça. Por isso a acção criadora do Espírito Santo é decisiva para dar passo ao Emanuel, o Deus connosco.
O anúncio-revelação do Anjo sossega o espírito de José atribulado pelo estado de gravidez de Maria. Sem ceder à tentação do abandono, José penetra na radiosa obscuridade dos planos de Deus. Por isso ele aparece como modelo bíblico da fé e da fidelidade ao Senhor.

Thursday, December 17

17 Dezembro - Quinta-feira da Semana III do Advento


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=648

Reflexão
Daqui até ao Natal sobe de tom o sentido cristológico das leituras. Começa a dar-se um relevo especial a Cristo e a Maria. Na árvore genealógica de Jesus há pessoas ilustres e outras não tanto. Apesar de se estar na linha masculina, nomeiam-se algumas mulheres, duas das quais nem são judias. Solidário com a Humanidade inteira, Cristo converte-se no molde de todo o Ser Humano, pois Ele é o Homem Novo. Cristo não é fantasma algum, pois a sua linhagem histórica encontra-se bem definida.

Wednesday, December 16

Quarta-feira da Semana III do Advento



Reflexão
Não há outro Senhor fora de mim. Por três vezes se repete esta afirmação na passagem de Isaías. Muitos ainda perguntam se já veio o Messias, ou devemos esperar outro? A conclusão é evidente: Ele já veio. E as credenciais estão bem patentes: os cegos vêem, os mudos falam, os leprosos ficam limpos, os surdos ouvem e a Boa Nova é anunciada as pobres. Curar, consolar, anunciar o Evangelho, são as credenciais que todo o enviado de Deus deverá possuir. Afinal de contas, Ele já veio para nós, ou devemos esperar outro? Acolhamo-lo na nossa vida e no nosso coração.

Tuesday, December 15

Terça-feira da Semana III do Advento



Reflexão
Os publicanos e as meretrizes vos precederão no Reino de Deus. Não se trata dum elogio à imoralidade. Trata-se dum elogio à sinceridade, que constitui a primeira condição para encher o coração de amor. Os pecadores ouviram-no e mudaram de vida; os profissionais da religião não o fizeram. Há profissionais do sim que vivem em constante não. Atitude que tem o nome de hipocrisia, ou falsidade. Sem sinceridade não é possível a conversão que se pretende com o tempo do Advento, como preparação para a chegada do Messias.

Monday, December 14

Segunda-feira da Semana III do Advento



Reflexão
Balaão é um profeta e adivinho pagão, forçado pelo rei de Moab a amaldiçoar o acampamento dos israelitas. O Espírito do Senhor, porém, transformou-o em profeta do seu povo. E toda a sua mensagem é de bênçãos e prosperidade.
No seu sentido pleno, refere-se ao Messias, a Jesus. Ninguém é tão surdo à Palavra de Deus, como aquele que não quer ouvi-la. Jesus confunde os arautos da ortodoxia judaica.
João anuncia e introduz, como Precursor que é, o Messias presente, Jesus de Nazaré.
O Baptismo de João era para o perdão dos pecados, um sinal penitencial da própria conversão.
A fraude profética dos nossos dias é que gostamos que os homens de Deus nos falem somente daquilo que nos agrada!

Friday, December 11

Sexta-feira da Semana II do Advento



Reflexão
Isaías, o profeta do desterro, alerta o povo sobre o sentido da sua sorte. Mesmo no desterro, humilhado e vexado, Deus continua a chamar o seu povo pelo seu nome e a fazê-lo depositário das suas promessas. Cativeiro que é símbolo do seu próprio afastamento de Deus. Os contemporâneos de Jesus adoptam comportamento idêntico: Não aceitam nem João nem o Filho do Homem. Tal como a sociedade de hoje. Busca subterfúgios e escusas, escudando-se até nos defeitos dos crentes. Em vez dum sério compromisso com o Evangelho, damos prioridade a uma religião de saldos...

Friday, December 4

Sexta-feira da Semana I do Advento


Reflexão
O profeta Isaías vislumbra que a salvação total está próxima, está presente no coração dos que vivem na esperança. Assim o entende quando fala de libertação da pobreza da terra, das limitações escravizantes e dos desvios sociais. Libertação é salvação, e esta realiza-se na História Humana, em toda a plenitude, através de Cristo.
O caso dos cegos é o itinerário normal dos pobres de Deus. Onde existe a fé, o milagre é possível. Com a luz da fé, Deus cura a nossa cegueira espiritual. O dom da Fé equivale, portanto, a estrear olhos novos. Cada milagre em Cristo, é um sinal de libertação messiânica, de salvação da Humanidade.
O Advento é tempo de fé e transformação, liberdade e justiça, gozo e esperança.

Tuesday, December 1

Terça-feira da Semana I do Advento



Reflexão
Isaías, João Baptista e a Virgem Maria, vão acompanhar-nos durante o advento, que significa a espera do Messias, do Redentor. Tempo de esperança e de gozo, de conversão total e abertura missionária. Isaías prediz a união de todos os povos na paz messiânica do reino, e Jesus declara essa profecia cumprida, e dá-nos uma oportunidade para a conversão ao reino.
Há três vindas do senhor: a do passado, que conflui no Natal e na Páscoa do Senhor; a do presente, que celebra cultual e sacramentalmente os mistérios salvadores de Deus; a do futuro, como cheque ao portador, que o crente possui, mas ainda não cobrou... Vai cobrar quando Ele venha!

Monday, November 30

Festa do Apóstolo Santo André



Reflexão
André foi um dos discípulos de João Baptista. Quando ouviu falar do Messias, apresentou a Jesus o seu irmão Pedro. E foram ambos chamados para seguir o Senhor. Segundo a Tradição pregou o Evangelho na Grécia e morreu crucificado.
Neste começo do Advento estamos igualmente a ouvir falar do Messias. Como André, não deixemos de escutar o chamamento do Senhor para que o sigamos mais de perto. E também procurar transmitir esta mesma notícia a familiares e amigos: A voz deles propagou-se por toda a terra, e as suas palavras, até aos confins do mundo.

Friday, November 27

Sexta-feira da Semana XXXIV do Tempo Comum



Reflexão
A figueira é sinal da salvação que traz o Reino de Deus Assim como os rebentos da figueira anunciam a proximidade da primavera, assim estes acontecimentos são sinal da próxima manifestação do Reino, em Cristo glorioso. O que Cristo parece afirmar é que a sua geração não verá o fim do mundo, mas sim a ruína de Jerusalém e do seu Templo.
O futuro está presente no hoje salvador de Deus. Com isto, Jesus afirma a validez eterna da sua mensagem. Elimina assim a psicose de segurança e a obsessão mórbida pelo quando, como e onde.

Wednesday, November 25

Quarta-feira da Semana XXXIV do Tempo Comum



Reflexão
A perseguição dos discípulos é um sinal precursor da plena manifestação do Reino e, por isso, não devem eles temê-las porque Cristo está com eles.
A fé no Evangelho será ocasião de divisões e maus tratos. Mas Deus tudo dispõe para nosso bem.
O discípulo não é mais do que o Mestre. Por isso, participa do Seu destino. O segredo da sua força e da sua vitória está na comunhão com a Sua Palavra, o Seu testemunho e o Seu Espírito. Todo o que vive segundo os critérios das Bem-aventuranças, entra em ruptura com os critérios do mundo.

Monday, November 16

Santa Gertrudes


Nasceu em Eisleben (Turíngia) no ano 1256; era muito jovem ainda quando foi acolhida no mosteiro cisterciense de Helfta, onde se entregou com grande diligência ao estudo, dedicando se especialmente à literatura e à filosofia. Mais tarde consagrou se exclusivamente a Deus e progrediu de modo admirável no caminho da perfeição, levando uma vida extraordinária de oração e contemplação. Morreu a 17 de Novembro de 1301.

Segunda-feira da Semana XXXIII do Tempo Comum



Reflexão
Correr atrás duma novidade, sempre foi tentação. A cura do cego prefigura a cura da fé dos discípulos de todos os tempos. A primeira comunidade cristã viu nesta cena o esquema básico duma catequese baptismal: pressentir a presença de Deus; vencer os obstáculos; romper com o passado; comprometer-se a fundo; contacto com Cristo, mediante a visão da nova fé; seguir a Cristo, como testemunha do seu Reino.

Thursday, November 12

Memória litúrgica de São Josafá Kuncevicz, bispo e mártir


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=613

São Josafá Kuncevicz, monge, bispo, mártir, +1623
Nasceu na Ucrânia, cerca do ano 1580, de pais ortodoxos. Abraçou a fé católica e entrou na Ordem de São Basílio. Ordenado sacerdote e eleito bispo de Polock, dedicou-se com grande empenho à causa da unidade de Igreja, pelo que foi perseguido pelos seus inimigos e morreu mártir em 1623.

Monday, November 9

Festa da Dedicação da Basílica de São João de Latrão



Esta festa dedicada à basílica de Latrão em Roma é celebrada desde o século XI no dia 9 de Novembro. Foi construída pelo imperador Constantino no século IV, cujo titular é Cristo Salvador. Esta basílica é a catedral da diocese de Roma, é considerada a mãe e cabeça de todos os templos de Roma e de toda a Igreja Católica; é o símbolo das Igrejas de todo o mundo, unidas à volta do Santo Padre e dos seus sucessores. É uma festa que apela à comunhão e à unidade de toda a Igreja Católica à volta de Cristo e com os seus representantes na terra.
Esta festa convida-nos a reflectir sobre o que a Igreja de Deus significa para nós: quer a Igreja como templo material, como lugar de culto de todos os domingos, de todos os dias, de união com Deus e com os irmãos; e como comunidade de fé, como assembleia cultual de fiéis que é templo vivo de Deus.
Naquele tempo havia muitas disputas sobre o verdadeiro lugar de culto: os samaritanos diziam que era no Monte Garizim e os judeus que era no Templo de Jerusalém. Na Igreja primitiva, durante os primeiros séculos do cristianismo, celebrava-se a Eucaristia e o culto nas casas ou nas catacumbas. Não havia nem igrejas, nem basílicas, nem capelas; estas vieram depois. Cristo é inovador uma vez que para Ele não interessava muito o lugar de culto. O importante é a fé do coração porque pode-se louvar Cristo em qualquer lugar, clima, língua e cultura.
Esta festa é também um momento de darmos conta da nossa vivência cultual da fé, da maneira como nós vivemos a Eucaristia e os sacramentos, da relação que temos com a Igreja e com os nossos irmãos. A verdadeira religião é aquela vivida em fidelidade a Deus e aos compromissos para com Ele na solidariedade, na ajuda, na partilha e no serviço aos nossos irmãos.

Friday, November 6

Memória litúrgica de São Nuno de Santa Maria, religioso



Reflexão
Não é a corrupção ou falta de honradez que se põe como modelo, mas sim a sagacidade, a esperteza para solucionar o problema da sua sobrevivência. É um exemplo para os filhos da luz, no seu esforço pela consecução do Reino, que merece o dispêndio de todas as energias, o imaginário de todas as soluções. É indispensável, pois renunciar a tudo o que seja contrário a Jesus Cristo, e decidir-se pelo Reino de Deus, definitivamente. Isso admite investir todos os talentos, segundo os critérios de Jesus.

Thursday, November 5

Quinta-feira da Semana XXXI do Tempo Comum



Reflexão
Nestas duas parábolas, ressalta a misericórdia de Deus que resume a História da Salvação, ao reabilitar totalmente a condição humana. A alegria no céu por aquele que se converte. Em contraposição com a atitude puritana dos fariseus e doutores da Lei. Também hoje, a hipocrisia no religioso e social precisa ser purificada para transparecer a misericórdia, o amor, a paz, a justiça, valores do reino de Deus na terra.

Wednesday, November 4

Pensamento do dia: 04-11-2015

Somos todos fracos, confesso, mas o Senhor Deus deu-nos meios com que, se quisermos, poderemos ser fortalecidos com facilidade. (São Carlos Borromeu)

Quarta-feira da Semana XXXI do Tempo Comum



Reflexão
Jesus e São Paulo pregam a religião do amor, que é a perfeição da Lei. No dizer de Santa Teresa, o Senhor não se fixa na grandeza das obras, mas no amor que as inspira... Por isso o evangelho é radical: é preciso renunciar a tudo o que pode dificultar ou impedir o seguimento a Cristo. Ele tem prioridade sobre todos os outros bens. A abnegação e a dor, a cruz e a morte, não têm valor em si mesmos. São apenas meios para um fim.
Os laços familiares também são relativos. Jesus não os despreza, na sua vertente humana e religioso-moral, convida apenas a harmonizá-los.

Monday, November 2

Comemoração dos fiéis defuntos

Hoje nesta celebração recordamos todos os fiéis defuntos. Todos aqueles que fizeram parte das nossas vidas e todos aqueles que viveram no mundo. Lembramos todos os que estão na glória eterna e na presença de Deus e também aqueles que estão num processo de purificação, preparando-se para a visão de Deus, porque são todos membros de Cristo pelo Baptismo.
Dia de Silêncio, Saudades, Esperança e Preces. Levamos flores aos túmulos. Elevamos ao céu muitas preces. Visitamos o cemitério.
O Dia de Fiéis Defuntos não é dia de luto e de tristeza. É dia de mais íntima comunhão com aqueles que não perdemos, porque simplesmente os mandámos à frente como dizia São Cipriano. É um dia de esperança porque sabemos que os nossos irmãos ressurgirão em Cristo para uma vida nova.
O nosso Deus não é um Deus de mortos mas de vivos. Hoje é dia de reavivar com alegria a nossa esperança cristã e relembrar algumas verdades da nossa fé: Espero a ressurreição dos mortos e a vida do mundo que há-de vir.

Thursday, October 29

Quinta-feira da Semana XXX do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=608

Reflexão
Jesus chora sobre Jerusalém. Todo o seu carinho por esta cidade santa, foi um fracasso. Ele sabe o que lhe vai acontecer no ano 70. E sobretudo o motivo: porque matas os profetas e apedrejas os que te são enviados. Ele mesmo vai morrer em Jerusalém, para não haver excepção. Mais do que uma imprecação por raiva, aparece nas palavras de Jesus a mágoa pelo fracasso do seu carinho e ternura para com a cidade. Essa lamentação continua no tempo. Jerusalém pode ser mesmo o símbolo de cada pessoa humana, resgatada pelo sacrifício de Cristo.
A força e a fraqueza do amor de Deus ao homem, manifestou-se em Cristo, crucificado por amor do homem. Mas, amor com amor se paga. Que Deus não tenha que chorar sobre cada um de nós, os que vivemos no terceiro milénio.

Wednesday, October 28

Festa litúrgica de São Simão e São Judas, Apóstolos


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=974

Os apóstolos, que hoje celebramos, ocupam uma posição bastante discreta nos evangelhos. Simão é cognominado zelote por Lucas, talvez porque pertencia ao grupo antirromano dos zelotes. Mateus e Marcos qualificam-no como cananeu. O apóstolo Judas, cognominado Tadeu por Mateus e Marcos, é qualificado por Lucas como filho de Tiago e primo do Senhor. É este Judas que, na última ceia, diz a Jesus: Porque te hás-de manifestar a nós e não te manifestarás ao mundo? Uma das Cartas Católicas, na qual se previne os cristãos contra os falsos doutores que se haviam infiltrado nas comunidades, é-lhe atribuída. De acordo com uma tradição oriental, os dois apóstolos terão levado o Evangelho até ao Cáucaso, onde teriam sido martirizados. A sua festa, celebrada no Oriente desde o século VI, passou a ser celebrada em Roma no século IX.

Friday, October 23

Sexta-feira da Semana XXIX do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=603

Reflexão
A ciência e técnica contribuem a conhecer os sinais indicadores da natureza. O tempo presente também deve ser adequadamente lido, para uma planificação em ordem ao futuro. Jesus convida-nos a interpretar o tempo presente como tempo de graça e de salvação.
São os sinais dos tempos. Trata-se, antes de mais, da Pessoa e obras de Jesus. O discernimento desses sinais, requer uma sabedoria que só se aprende com a fé. Daí a necessidade de estarmos atentos a tudo, pois também no mundo acontece o Reino de Deus.

Thursday, October 22

Quinta-feira da Semana XXIX do Tempo Comum



Reflexão
A paz tem um preço. O fogo é uma figura habitual na Bíblia, para exprimir o juízo de Deus que purifica o homem. Fogo que está já a actuar na comunidade dos crentes. O próprio Jesus é o primeiro a passar pelo baptismo no Seu sangue. Esta situação conflituosa da luta entre o Bem e o Mal atinge o coração da família e de cada crente. O seguimento do reino está por cima de todo o apego familiar ou material. Seguir Jesus como discípulo tem um preço que pode ser mesmo a própria vida. São as pequenas opções por Cristo, que nos levam à entrega total e sem condições.

Wednesday, October 21

Pensamento do dia: 21-10-2015

Cada um deve conhecer a si mesmo para saber onde e como poderá encontrar a serenidade e a paz. (Santa Teresa Benedita da Cruz - Edith Stein)

Quarta-feira da Semana XXIX do Tempo Comum



Reflexão
Em duas parábolas, Jesus pretende o mesmo efeito: acentuar o inesperado da vinda do Senhor. A sua chegada é comparada à do ladrão, na noite. Na parábola do mordomo há uma referência directa aos Pastores das comunidades.
Assim o tempo da Igreja é tempo de vigilância, como o reconheceram as comunidades primitivas. A vigilância activa é o estilo de vida permanente do cristão, situado no já e no ainda não. Ele virá, mas não sabemos quando... nem o dia... nem a hora!...

Monday, October 19

Segunda-feira da Semana XXIX do Tempo Comum


Reflexão
O pecado do rico não é ser rico nem previdente. É desentender-se de Deus, a quem nada agradece, e dos irmãos, com quem nada partilha. Converteu-se num idólatra do seu dinheiro e dos seus haveres.
Os ídolos do coração humano são múltiplos: o dinheiro, o poder, o prazer e o sexo, a cobiça, a droga, e até a ciência e a técnica, quando se absolutizam. A tentação do consumismo é universal e vivemos alienados pelo ter. As consequências dessa idolatria é o consumismo degradante que converte os homens em máquinas de produção e consumo, bloqueia a solidariedade e a fraternidade, e leva à exploração vergonhosa dos mais pobres.

Friday, October 16

Sexta-feira da Semana XXVIII do Tempo Comum



Reflexão
Os «ai de vós» dirigidos por Jesus aos fariseus e doutores da lei têm por objectivo alertar os discípulos para a necessidade de se defenderem da hipocrisia farisaica. Põe-se o problema da perseverança e da fidelidade, solicita-se aos cristãos um comportamento marcado pela autenticidade e pela clareza e oferecendo-lhes uma palavra de consolação que se torna convite à confiança em Deus. Os cristãos, ao contrário dos fariseus, devem fazer com que as suas palavras correspondam ao que pensam e sentem, professando abertamente e sem medo a sua fé, custe o que custar, porque nada há encoberto que não venha a descobrir‑se.

Thursday, October 15

Quinta-feira da Semana XXVIII do Tempo Comum



Santa Teresa de Ávila
Santa Teresa de Jesus nasceu em Ávila, Espanha, no ano de 1515. Entrou no Carmelo da Incarnação em 1535. Depois de um longo período de tibieza, começou a sua “conversão”, com uma intensa vida mística em contato com Cristo, que a levou ao forte desejo de servir a Igreja do seu tempo, dilacerada pela Reforma protestante. Em 1562, fundou o Carmelo de S. José, em Ávila, onde deu início à reforma da Ordem. Seguiram-se diversas fundações de conventos reformados em Castela e na Andaluzia. A reforma estendeu-se também aos conventos carmelitas masculinos, graças à colaboração de S. João da Cruz, seu diretor espiritual, a partir de 1567. No leito de morte declarou-se feliz por morrer “filha da Igreja”. Faleceu a 4 de Outubro de 1582. Foi canonizada por Gregório XV, em 1623, e declarada Doutora da Igreja por Paulo VI, em 1970.

Wednesday, October 14

Quarta-feira da Semana XXVIII do Tempo Comum



Reflexão
Jesus interpela os fariseus porque se preocupam com minúcias e desprezam o principal. São escravos da vaidade e do orgulho, sepulcros caiados, repletos de hipocrisia e corrupção e, em vez de guias, converteram-se em ditadores da opressão. Jesus respeita a observância da Lei, mas diz que a primazia pertence à justiça e ao amor. Exemplo para os cristãos que devem libertar-se dos esquemas legalistas e procurar um clima filial de liberdade em Cristo. Para o cristão, a Lei é Cristo que se define por um total amor aos homens a quem fez irmãos.

Tuesday, October 13

Terça-feira da Semana XXVIII do Tempo Comum

 
Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=594

Reflexão
Jesus não suporta a hipocrisia. Por isso, não se submete à prática pseudo-religiosa das abluções rituais, ditadas pelas tradições rabínicas. Jesus acusa-os de hipócritas, avarentos e intemperantes, fazendo-lhes ver a necessidade da conversão interior. Os ritos têm a sua importância, mas não podem ser absolutizados. As atitudes pessoais do crente, são o fundamento da comunhão do homem com Deus. A nova lei do crente é o mesmo Jesus em Pessoa. Ele é nova e única mediação libertadora.

Monday, October 12

Segunda-feira da Semana XXVIII do Tempo Comum



Reflexão
Jesus nega-se à demagogia dos milagres sem sentido. Ao condenar a incredulidade dos judeus, apenas lhes garante o sinal da ressurreição, prefigurado no sinal de Jonas. O único sinal salvador para todos é a cruz de Cristo, escândalo para os judeus, loucura para os pagãos. Os judeus sujeitam a um milagre a sua conversão... Os milagres apenas convidam o homem à fé. Deus só quer homens livres e comprometidos com a sua vocação de amor e de serviço.

Friday, October 9

Sexta-feira da Semana XXVII do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=591

Reflexão
Todo o sinal é ambivalente. Depende de quem o interprete. Foi o que sucedeu com a cura do possesso: Uns admiraram o poder libertador de Jesus e a bondade de Deus manifesta n’Ele; outros fizeram-No cúmplice do próprio demónio. Só a fé ajuda a compreender os sinais (milagres) como provenientes de Deus.
Todo sinal de Deus, como palavra eficaz do mesmo Deus, apela a uma opção a favor ou contra. A sorte do povo de Israel é semelhante à do possesso curado. O povo eleito, hoje, é a Igreja e é nela que optamos ou não, pelo Senhor.

Thursday, October 8

Quinta-feira da Semana XXVII do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=590

Reflexão
As comparações de Jesus ilustram bem a Sua ideia quanto à necessidade, à perseverança e à eficácia da oração. Esta estará hoje numa situação de crise, tanto a nível individual como familiar e comunitária.
Que atitudes tomar? O desprezo, o descuido e o abandono são atitudes negativas; o amor, a estima e prática fiel e eficaz são atitudes positivas. É fundamental rezar, à medida e semelhança de Cristo. Oração pessoal e comunitária, na intimidade ou em grupo, no trabalho ou no recolhimento. Homem sem oração é um animal sem razão, diz São Filipe de Néri.

Wednesday, October 7

Quarta-feira da Semana XXVII do Tempo Comum



Reflexão
Apesar de pequenas variantes, a coincidência da oração do Senhor é básica e clara, nos Evangelhos de Mateus e de Lucas. A versão de Mateus (7 petições) era mais do uso litúrgico e habitual; a de Lucas (5 petições), reflecte, porventura, com mais fidelidade as palavras do Senhor.
O Pai nosso é uma verdadeira síntese do Evangelho. Ao chamarmos todos a Deus por Pai entramos no círculo da família trinitária. No Abbá – Papá, culmina a história da oração de todos os tempos. Todos necessitamos descobrir no Pai Nosso uma escola de oração e a sua verdadeira linguagem de filhos e de irmãos.

Friday, October 2

Jesus, meu amado, recorda-Te!


Recorda-Te das divinas ternuras
Com que cumulavas os mais pequenos.
Também eu quero receber as tuas carícias
Ah! Dá-me os teus beijos arrebatadores.
Para fruir no céu a tua doce presença,
Quero praticar as virtudes da infância.
Pois não disseste tantas vezes:
«O céu é das crianças»?
Recorda-Te. […]

«Vinde a Mim, pobres almas sobrecarregadas,
E os vossos fardos se tornarão ligeiros.
E, ficando para sempre saciadas,
Do vosso seio jorrarão fontes de água» (Mt 11,28; Jo 4,15).
Tenho sede, ó meu Jesus, e desejo essa água
Digna-Te inundar-me a alma com as suas torrentes divinas.
Para fazer a minha morada
No oceano do amor,
Venho a Ti.

Recorda-Te que, filha de luz,
Me esqueço tantas vezes de servir o meu Rei.
Oh! Tem piedade da minha imensa miséria
No teu amor, Jesus, perdoa-me,
Digna-Te tornar-me capaz das coisas do céu,
Mostra-me os segredos ocultos no evangelho.
Ah! Pois esse livro de ouro
É o meu maior tesouro.
Recorda-Te. […]

Recorda-Te da festa dos anjos,
Recorda-Te da harmonia dos céus,
E da alegria das sublimes falanges
Quando um pecador ergue os olhos para Ti (Lc 15,10).
Ah! Quero tornar maior esta grande alegria,
Jesus, quero rezar sem cessar pelos pecadores.
Pois vim para o Carmelo
Para povoar o teu céu.
Recorda-Te.


Santa Teresinha do Menino Jesus

Santos Anjos da Guarda



Reflexão
Hoje a Igreja celebra a memória dos Anjos da Guarda. São aqueles seres superiores que estão presentes na vida do homem e que têm por missão auxiliar-nos, guardar-nos e proteger-nos. A Igreja recomenda que recorramos à intercessão dos Anjos da Guarda, especialmente nos momentos mais críticos, mais difíceis e mais complicados da nossa vida. O povo de Deus sempre sentiu o dever de corresponder à sua silenciosa e benévola companhia, honrando-os. Em 1615, entrou no Calendário romano a celebração que hoje lhes dedicamos.
Era interessante se alguém partilhasse alguma oração ao Anjo da Guarda. Eu sei algumas...

Thursday, October 1

Memória litúrgica de Santa Teresa do Menino Jesus



Santa Teresa do Menino Jesus, nascida em Alençon (França) no ano 1873, foi uma jovem que entrou com 15 anos no Carmelo de Lisieux. Durante a sua breve existência, exercitou-se de modo singular na humildade, simplicidade evangélica e confiança em Deus, virtudes que também procurou inculcar especialmente nas noviças do seu mosteiro. Faleceu com 24 anos a 30 de Setembro de 1897, vítima de tuberculose, revelou bastante zelo apostólico e enorme espírito missionário oferecendo a sua vida pela salvação das almas e pela Igreja. Foi canonizada em 1925 por Pio XII que a proclamou padroeira das missões.

Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=584

Reflexão
Os discípulos são enviados a preparar a vinda de Jesus. Eles são já mensageiros do reino de Deus. Por isso, quem espera o reino de Deus há-de prestar atenção àqueles que lho anunciam, porque eles são os portadores da Palavra do Senhor, que é fonte de paz. O sim cordial dos discípulos a Cristo torna-se a força da missão evangélica. Jesus manda os discípulos a fazer o que Ele mesmo fez. É o que a Igreja continua, ainda hoje, a fazer. Os Doze são o fundamento da missão da Igreja. Mas Jesus escolheu ao longo dos séculos, e continua a escolher hoje, muitos outros. A messe é grande e os operários são poucos. Os 72 de que nos fala o evangelho evoca as doze tribos de Israel e os Setenta e dois evoca os 72 povos da terra elencados em Gn 10. A missão dos discípulos é universal, destinada a toda a terra. Os Setenta e dois são sinal de todos quantos o Senhor da messe chama para o anúncio do Evangelho.

Wednesday, September 30

Memória litúrgica de São Jerónimo



Reflexão
Jesus quer uma entrega total, radical. É um Mestre contrário a todo o tipo de instalações. É preciso andar, trabalhar. O seu seguimento não admite dilações nem descontos nem saldos. Jesus convida a recebê-Lo como um dom que supor renúncias libertadoras. A opção por Jesus e pelo Reino é risco e aventura e não permite voltar atrás. Jesus não é inimigo da instituição familiar, mas reclama para si um amor preferencial.

São Jerónimo
São Jerónimo nasceu em Estridon (Dalmácia) cerca do ano 340. Estudou em Roma e aí foi baptizado. Tendo abraçado a vida ascética, partiu para o Oriente e foi ordenado sacerdote. Regressou a Roma e foi secretário do papa Dâmaso. Nesta época começou a revisão das traduções latinas da Sagrada Escritura e promoveu a vida monástica. Mais tarde estabeleceu-se em Belém, onde continuou a tomar parte muito activa nos problemas e necessidades da Igreja. Escreveu muitas obras, principalmente comentários à Sagrada Escritura. Morreu em Belém no ano 420.

Tuesday, September 29

Festa de São Miguel, São Gabriel e São Rafael, Arcanjos






Reflexão
Hoje a Igreja celebra a Festa de três Arcanjos que aparecem com referências especiais na Sagrada Escritura: São Miguel, São Gabriel e São Rafael.
São Miguel (significa quem é como Deus?) é o anjo dos supremos combates, melhor guia do cristão na hora da viagem para a eternidade. É o protector da Igreja de Deus.
São Gabriel (significa Deus é a minha força) é o mensageiro da Incarnação. É o enviado dos grandes anúncios: anunciou a Zacarias o nascimento de João Baptista e revela a Maria o nascimento de Jesus. O Papa Pio XII declarou-o como patrono das telecomunicações.
São Rafael (significa medicina de Deus) é um diligente e eficaz protector duma família, que se debate para não sucumbir às provações. É conselheiro, companheiro de viagem, defensor e médico.
Os anjos são aqueles que estão na companhia de Deus, que O contemplam e que prestam o culto eterno. Honrando os anjos, nós exaltamos o poder de Deus, Criador do mundo visível e invisível.

Friday, September 25

Sexta-feira da Semana XXV do Tempo Comum



Reflexão
Cristo faz-nos hoje esta pergunta, pessoalmente a cada um de nós. Quem é Ele para nós. A resposta exige um conhecimento íntimo a partir da fé. A pessoa e a figura de Jesus é única e unicamente captável em profundidade, pela fé viva. Da resposta dependerá, evidentemente a vida cristã de cada um de nós!

Thursday, September 24

Quinta-feira da Semana XXV do Tempo Comum



Reflexão
Herodes, perplexo pelo que ouvia dizer de Jesus, também perguntava por Ele. Frívolo e incrédulo, mas curioso e astuto, dissimula facilmente as suas intenções assassinas. No fundo, não aceita alguma das versões que corre entre o povo acerca de Jesus. Na paixão vai conhecê-lo.
Jesus, afinal era já o Messias esperado e anunciado pelos profetas. À luz da fé pascal, todas as dúvidas serão dissipadas. À sua categoria de Deus, Jesus acrescentava a plenitude de todos os valores humanos. Quem é Ele para nós, homens do terceiro milénio?

Tuesday, September 22

Terça-feira da Semana XXV do Tempo Comum



Reflexão
Às atitudes de escuta e de resposta à Palavra se remete Jesus, para designar a sua verdadeira família, segundo o Espírito do Reino de Deus. Pertencem à sua família, quantos como Ele próprio e a sua Mãe, se entregam sem reservas à vontade de Deus. Maria foi a primeira e a melhor discípula, a primeira crente e modelo da Igreja. A reflexão de Jesus não é um desprezo pela Sua Mãe, é um louvor implícito dela. Como ela, podemos ser discípulos atentos e cumpridores da sua palavra.

Monday, September 21

Festa de São Mateus, Apóstolo


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=984

Reflexão
São Mateus é um dos apóstolos, homem decidido e generoso desde o primeiro momento da sua vocação. Em hebreu, o seu nome significa dom de Deus. Nasceu em Cafarnaum. É evangelista, o primeiro que, por inspiração divina, pôs por escrito a mensagem de Jesus. Era um judeu que exercia as funções de cobrador de direitos de portagem ao serviço de Herodes Antipas. Um dia, Jesus saía de Cafarnaum em direcção ao Lago, olhou para ele com atenção e disse-lhe: Mateus, segue-me. Seguiu-o, foi generoso e agradecido ao mesmo tempo. Acompanhou sempre o Salvador. Foi testemunha da Ressurreição, assistiu à Ascensão e recebeu o Espírito Santo no dia de Pentecostes. A glória principal de São Mateus é o seu Evangelho, escrito em aramaico e traduzido depois para o grego e, segundo uma tradição, pregou no Oriente.

Thursday, September 17

Quinta-feira da Semana XXIV do Tempo Comum



Reflexão
Em casa de Simão estão frente a frente duas atitudes contraditórias; a humildade da pecadora, e o orgulho auto-suficiente de Simão. Jesus está do lado da pecadora, e perdoa-lhe todos os pecados, porque muito amou.

Wednesday, September 16

Quarta-feira da Semana XXIV do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=571

Reflexão
Paulo escreve a Timóteo, responsável da Igreja de Éfeso, dando-lhe indicações para o bom governo da igreja a que preside. Paulo chama à Igreja casa de Deus, seja no sentido de edifício espiritual ou no de família: os cristãos são familiares de Deus, a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade. O edifício da Igreja guarda um mistério de fé, revelado por Deus aos seus santos. Este mistério concentra-se e realiza-se em Jesus Cristo, morto e ressuscitado.
Com uma pequena parábola, Jesus censura a contradição dos que O não escutam, porque se julgam sempre com razões para se furtarem a escutar a palavra de Deus. As razões mais fúteis são sempre suficientes para pessoas fúteis, e acabam por denotar infantilidade de espírito.

Friday, September 11

Sexta-feira da Semana XXIII do Tempo Comum



Reflexão
Ao encontrar a Cristo, Paulo fez um volte face à sua vida, dedicando-se a anunciar aquele que antes perseguia. O seu esforço é comparado ao dos atletas que correm no estádio.
Cristo exige dos cristãos uma coerência de vida, sobretudo naqueles que têm postos de comando. Condena toda a espécie de hipocrisia, venha ela de onde vier. Previne contra as traves que possamos ter na nossa vista, que possam impedir a recta visão dos actos dos nossos irmãos, colegas ou subordinados. Cegos que cairão no abismo, julgando os outros à maneira da sua cegueira, provocada pelas traves que têm na sua vista.

Thursday, September 10

Quinta-feira da Semana XXIII do Tempo Comum



Reflexão
O amor cristão deverá superar o espaço limitado do sangue, da família, dos amigos, para se abrir ao amor universal. A medida do amor é Cristo; é preciso romper a espiral do ódio e da violência. A medida do amor é amar sem medida!… O Cristão deve amar como Cristo amou. Exigente, sem dúvida, mas essa é a medida: uma boa medida, cheia, recalcada de amor universal.