Friday, December 30

Festa da Sagrada Família


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/dia-liturgia/festa-da-sagrada-familia-ano-a/?mc_id=1255

Reflexão
Estamos no doloroso caminho do exílio, em busca de refúgio no Egipto. Condição dramática de pró-fugos, marcada por medos, incertezas e dificuldades. Está é a condição de milhões de famílias nos dias de hoje: fogem da guerra, da fome, de perigos graves, em busca de segurança e de uma vida digna.

Wednesday, December 28

Festa litúrgica dos Santos Inocentes



Reflexão
A matança das crianças inocentes enquadra-se bem no carácter brutal de Herodes. Jesus recapitula a história de Israel e nele se cumprem as escrituras. É evidente o paralelismo entre os meninos de Belém e os primogénitos hebreus sacrificados pelo Faraó. Os inocentes de Belém remetem-nos ao único inocente, o Cordeiro pascal. Na mente de Deus, Jesus é o precursor dos mártires de todos os tempos. Ser cristão autêntico é assumir frontalmente a perseguição por amor a Cristo.

Friday, December 23

Sexta-feira da Semana IV do Advento



Reflexão
O nome de João Baptista entranha uma missão. Ele, um (favor de Deus) é enviado a preparar a vinda do Messias. Nele se resumem todos os favores de Deus. A um passo do Natal, a tarefa mais urgente é a da conversão. João Baptista proclama a mudança revolucionária duma conversão radical e social que, é basicamente um voltar à prá- tica do amor e da justiça.

Thursday, December 22

Quinta-feira da Semana IV do Advento



Reflexão
O Magnificat é um cântico à grandeza de Deus, com múltiplos e variados ecos bíblicos. Maria é, por si mesma, Advento, a expressão mais profunda da espera. Nela, todos os anseios de liberdade do povo se fazem realidade. O Magnificat é a medida da estatura espiritual de Maria, a síntese da fé do povo eleito. Nela se revê a expressão da fé pascal da primitiva comunidade cristã. Maria é a alegria e a esperança dos pobres, o grito agradecido dos que foram salvos por Cristo. O Magnificat é um programa presente e actual. É um apelo urgente à nova ordem do Reino de Deus.

Tuesday, December 20

Terça-feira da Semana IV do Advento



Reflexão
A profecia de Isaías, de que a Virgem conceberá e dará á luz um filho, cumpriu-se em Nazaré. A tradição da Igreja sempre entendeu o texto em sentido cristológico e mariano. Na cena da Anunciação, está o facto real da Encarnação do Verbo, no seio duma mulher judia, chamada Maria. O sim de Maria foi a sua opção radical, total e pessoal, com o Senhor. É um sim para a nova Humanidade. É uma lição para nós, ao indicar-nos o caminho de fidelidade ao Senhor. Uma fé viva exige coerência, convicção profunda e compromisso.

Thursday, December 15

Quinta-feira da Semana III do Advento


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/dia-liturgia/03a-semana-do-advento-quinta-feira-anos-pares/?mc_id=1086

Reflexão
O baptismo de João é preparação e ao mesmo tempo um primeiro passo para entrar no Reino das promessas divinas. Todo o povo se fez baptizar; exceto os fariseus e os doutores da Lei, que, como sempre, anulam os desígnios de Deus. De que lado estamos?!

Monday, December 12

Segunda-feira da Semana III do Advento



Reflexão
Balaão é um profeta e adivinho pagão, forçado pelo rei de Moab a amaldiçoar o acampamento dos israelitas. O Espírito do Senhor, porém, transformou-o em profeta do seu povo. E toda a sua mensagem é de bênçãos e prosperidade.
No seu sentido pleno, refere-se ao Messias, a Jesus. Ninguém é tão surdo à Palavra de Deus, como aquele que não quer ouvi-la. Jesus confunde os arautos da ortodoxia judaica.
João anuncia e introduz, como Precursor que é, o Messias presente, Jesus de Nazaré.
O Baptismo de João era para o perdão dos pecados, um sinal penitencial da própria conversão.
A fraude profética dos nossos dias é que gostamos que os homens de Deus nos falem somente daquilo que nos agrada!

Tuesday, November 8

Terça-feira da Semana XXXII do Tempo Comum



Reflexão
Os fariseus, isto é os crentes que se vangloriam dos próprios méritos, não passam de servos inúteis, aos olhos de Deus. À atitude mercantilista do próprio mérito, opõe Jesus a da amizade do serviço incondicional a Deus e aos irmãos. O autêntico discípulo de Cristo, não se serve, serve.
Para Deus não conta o sentido utilitarista da eficácia dos barómetros da nossa produtividade. O nosso gozo e a nossa glória estão em sermos fiéis servidores do próprio Cristo. Humildes servidores, mas não inúteis.

Wednesday, November 2

Comemoração de todos os fieis defuntos

Dia de Silêncio, Saudades, Esperança e Preces. Levamos flores aos túmulos. Elevamos ao céu muitas preces. Visitamos o cemitério. Certamente em todos esses gestos e devoções está presente a nossa fé na Ressurreição. As leituras de hoje lembram-nos a morte para nos fazer descobrir o sentido desta vida e a alegre verdade sobre a qual está fundamentada a nossa fé: a Ressurreição. Tertuliano dizia que a esperança cristã é a ressurreição dos mortos; tudo aquilo que somos, somo-lo na medida em que acreditamos na ressurreição.
Como dizia São Cipriano, o dia de Fiéis Defuntos não é dia de luto e de tristeza, mas é o dia de mais íntima comunhão com aqueles que não perdemos, porque simplesmente os mandámos à frente. É um dia de esperança porque sabemos que os nossos irmãos ressurgirão em Cristo para uma vida nova. É isto mesmo que acreditamos. É um dia de oração e de súplica por eles.

Friday, October 28

Festa de São Simão e São Judas, Apóstolos

Os apóstolos, que hoje celebramos, ocupam uma posição bastante discreta nos evangelhos. Simão é cognominado zelote por Lucas, talvez porque pertencia ao grupo antirromano dos zelotes. Mateus e Marcos qualificam-no como cananeu. O apóstolo Judas, cognominado Tadeu por Mateus e Marcos, é qualificado por Lucas como filho de Tiago e primo do Senhor. É este Judas que, na última ceia, diz a Jesus: Porque te hás-de manifestar a nós e não te manifestarás ao mundo? Uma das Cartas Católicas, na qual se previne os cristãos contra os falsos doutores que se haviam infiltrado nas comunidades, é-lhe atribuída. De acordo com uma tradição oriental, os dois apóstolos terão levado o Evangelho até ao Cáucaso, onde teriam sido martirizados. A sua festa, celebrada no Oriente desde o século VI, passou a ser celebrada em Roma no século IX.

Thursday, October 27

Pensamento do dia: 27-10-2016

A alegria evita mil males e prolonga a vida. (William Shakespeare)

Quinta-feira da Semana XXX do Tempo Comum



Reflexão
A lamentação de Jesus continua no tempo. Jerusalém é símbolo de cada pessoa humana, resgatada pelo sacrifício de Cristo. Cristo chora e lamenta que a cidade não se tenha convertido, perante a evidência da sua palavra e, sobretudo, dos seus sinais (milagres). A força e a fraqueza do amor de Deus ao homem, manifestou-se em Cristo, crucificado por amor do homem. Mas, amor com amor se paga. Que Deus não tenha que chorar cobre cada um de nós, os que vivemos no terceiro milénio.

Wednesday, October 26

Pensamento do dia: 26-10-2016

Sê fiel nas pequenas coisas porque é nelas que reside a tua força. (Madre Teresa de Calcutá)

Quarta-feira da Semana XXX do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.pt/dia-liturgia/xxx-semana-quarta-feira-tempo-comum-anos-pares/?mc_id=942

Reflexão
Perguntar se são muitos os que se salvam, é uma pergunta feita nas escolas rabínicas de então, e repetida através dos séculos. A salvação, porém, não é monopólio de ninguém, é universal. Apenas ficam de fora do Reino os que não escutam a Palavra e nem a põem em prática. Outros virão e tomarão o seu lugar. Entretanto, Jesus vai avisando que a porta que dá para o reino é estreita e só por ela é que se poderá entrar.

Friday, October 21

Pensamento do dia: 21-10-2016

Para aquele que reza, todo o lugar se torna propício para a oração. (Orígenes)

Sexta-feira da Semana XXIX do Tempo Comum



Reflexão
O ritmo do tempo presente parece não dar sossego. É agitado. Rapidamente, tudo acontece, tudo se transforma. Até o clima, já não é o que era! Hoje, assistimos a um ritmo acelerado de mudança em todas as áreas: maneira de viver, ideologias, valores, política, tradições religiosas... Este tempo em que vivemos é um desafio a reflectir nas interpelações colocadas por Jesus Cristo, ontem e hoje. Temos a responsabilidade de saber discernir os sinais dos tempos para os iluminar com a luz do Evangelho.

Thursday, October 20

Quinta-feira da Semana XXIX do Tempo Comum



Reflexão
A paz tem um preço. O fogo é uma figura habitual na Bíblia, para exprimir o juízo de Deus que purifica o homem, como o ouro no crisol. Fogo que está já a actuar na comunidade dos crentes. O próprio Jesus é o primeiro a passar tal prova, pelo baptismo no Seu sangue. Esta situação conflituosa da luta entre o Bem e o Mal atinge o coração da família e de cada crente. Tal experiência já foi vivida pelos primeiros cristãos.
O seguimento do reino está por cima de todo o apego familiar ou material. Seguir Jesus como discípulo tem um preço que pode ser mesmo a própria vida. São as pequenas opções por Cristo, que nos levam à entrega total e sem condições.

Monday, October 17

Memória litúrgica de Santo Inácio de Antioquia



Santo Inácio de Antioquia, bispo e mártir
Inácio foi o sucessor de Pedro no governo da Igreja de Antioquia. Condenado às feras, foi conduzido a Roma e aí, no tempo do imperador Trajano, recebeu a gloriosa coroa do martírio, no ano 107. Durante a viagem escreveu sete cartas a várias Igrejas, nas quais se refere, com profunda sabedoria e erudição, a Cristo, à organização da Igreja e aos princípios fundamentais da vida cristã. A sua memória era celebrada neste dia, já no século IV, em Antioquia.

Friday, October 14

Sexta-feira da Semana XXVIII do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.pt/dia-liturgia/xxviii-semana-sexta-feira-tempo-comum-anos-pares/?mc_id=919

Reflexão
Jesus adverte contra o farisaísmo hipócrita. O único temor aceitável é o daquele que pode condenar o homem todo. As ameaças e perseguições não são obstáculo, mas estímulo à difusão da Boa Nova. Contra o temor, o amor, e só o amor. O ódio do mundo é sinal de autenticidade dos que são Seus discípulos. O cristão que sabe ser fiel a Cristo, é profundamente incómodo para os que O renegam. Evite-se, com a prática da vida, dar à sociedade, a imagem dum Cristo deformado ou mutilado!

Thursday, October 13

Quinta-feira da Semana XXVIII do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.pt/dia-liturgia/xxviii-semana-quinta-feira-tempo-comum-anos-pares/?mc_id=918

Reflexão
Possuidores da chave do saber religioso, os doutores da Lei fecham e não abrem a porta da salvação aos simples. Deus enviou-lhes profetas e apóstolos que, segundo a tradição os perseguem e matam. A Bíblia enumera 104 profetas, dos quais 49 não deixaram nome. Hoje como ontem, a vida dos profetas não é fácil e a sua missão é, muitas vezes, rejeitada. Até o mesmo Cristo foi eliminado por esses Doutores da Lei que, lamentavelmente continuam matando os esforços das almas simples que desejam viver a sua fé.

Wednesday, October 12

Quarta-feira da Semana XXVIII do Tempo Comum



Reflexão
Jesus interpela os fariseus porque se preocupam com minúcias e desprezam o principal. São escravos da vaidade e do orgulho, sepulcros caiados, repletos de hipocrisia e corrupção e, em vez de guias, converteram-se em ditadores da opressão. Jesus respeita a observância da Lei, mas diz que a primazia pertence à justiça e ao amor. Exemplo para os cristãos que devem libertar-se dos esquemas legalistas e procurar um clima filial de liberdade em Cristo. Para o cristão, a Lei é Cristo que se define por um total amor aos homens a quem fez irmãos.

Tuesday, October 11

Terça-feira da Semana XXVIII do Tempo Comum



Reflexão
Jesus não suporta a hipocrisia. Por isso, não se submete à prática pseudo-religiosa das abluções rituais, ditadas pelas tradições rabínicas. Jesus acusa-os de hipócritas, avarentos e intemperantes, fazendo-lhes ver a necessidade da conversão interior.
Os ritos têm a sua importância, mas não podem ser absolutizados. As atitudes pessoais do crente são o fundamento da comunhão do homem com Deus. A nova lei do crente é o mesmo Jesus em Pessoa. Ele é nova e única mediação libertadora.

Monday, October 10

Segunda-feira da Semana XXVIII do Tempo Comum



Reflexão
O sinal de Jonas era um sinal de penitência. Os que o seguiram fizeram penitência. Também Jesus nos pede penitência para nos aproximarmos do seu reino.
São Paulo recorda-nos o sinal da liberdade que Cristo nos obteve pela sua paixão e morte. Cada vez que participarmos na Santa Missa lembremo-nos o que custou ao Senhor a nossa libertação e façamos um propósito firme de não O ofendermos mais, pois voltaríamos a submeter-nos ao jugo da servidão.

Friday, October 7

Memória litúrgica de Nossa Senhora do Rosário



Nossa Senhora do Rosário
Esta comemoração foi instituída pelo Papa São Pio V no aniversário da vitória obtida pelos cristãos na batalha naval de Lepanto e atribuída ao auxílio da Santa Mãe de Deus, invocada com a oração do Rosário (1571). A celebração deste dia é um convite a todos os fiéis para que meditem os mistérios de Cristo, em companhia da Virgem Maria, que foi associada de modo muito especial à encarnação, à paixão e à ressurreição do Filho de Deus.

Thursday, October 6

Quinta-feira da Semana XXVII do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.pt/dia-liturgia/xxvii-semana-quinta-feira-tempo-comum-anos-pares/?mc_id=912

Reflexão
As comparações de Jesus ilustram bem a Sua ideia quanto à necessidade, à perseverança e à eficácia da oração. Esta estará hoje numa situação de crise, tanto a nível individual como familiar e comunitária.
Que atitudes tomar? O desprezo, o descuido e o abandono são atitudes negativas; o amor, a estima e prática fiel e eficaz são atitudes positivas. É fundamental rezar, à medida e semelhança de Cristo. Oração pessoal e comunitária, na intimidade ou em grupo, no trabalho ou no recolhimento. Homem sem oração é um animal sem razão, diz São Filipe de Néri.

Tuesday, October 4

Memória litúrgica de São Francisco de Assis








Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.pt/dia-liturgia/xxvii-semana-terca-feira-tempo-comum-anos-pares/?mc_id=910

Reflexão
Pontos de Reflexão - Contemplação e acção caraterizam os grandes
Marta e Maria representam duas atitudes complementares de busca e de acolhimento do Reino de Deus. Maria aproveita a ocasião para escutar a palavra do Mestre, enquanto Marta se ocupa de servi-lo. Duas atitudes não contraditórias, mas complementares. É precisa a contemplação, mas não se pode descurar a ação. Sirva de exemplo Francisco de Assis, o santo de hoje. Despojado de tudo, abraça a pobreza do filho de Deus e deixa aos discípulos, um ideal, uma regra, um espírito e zelo apostólico, para renovar a sociedade.

Monday, October 3

Segunda-feira da Semana XXVII do Tempo Comum



Só quem ama é capaz de transmitir a vida
Jesus insiste nos verbos amar e viver. Não se trata tanto de saber muito, mas sim de amar muito e viver melhor. Amor espontâneo, desinteressado, terno e serviçal, pessoal e eficaz. Amar a Deus e ao próximo. O próximo é aquele que tem compaixão e trata os outros, como fez o bom samaritano para com o cidadão assaltado pelos ladrões. Tratou as suas feridas e pagou-lhe a hospitalização. Vai e faz tu o mesmo. O amor do Samaritano é a imagem perfeita do próprio Jesus. Quem não ama, permanece na morte, diz João evangelista. Só quem ama é capaz de dar vida ao que está morto. Sê o próximo dos irmãos, sobretudo dos que mais sofrem.

Thursday, September 29

Festa de São Miguel, São Gabriel e São Rafael, Arcanjos


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.pt/dia-liturgia/s-miguel-s-gabriel-e-s-rafael-arcanjos/?mc_id=626

Reflexão: Os Anjos são nossos companheiros e protectores
O israelita sem fingimento, recebeu a garantia de ver os anjos de Deus. Entre eles, Miguel é o Príncipe dos Anjos, o Arcanjo dos supremos combates, o protector da Igreja; Gabriel é o mensageiro da Encarnação, o enviado das grandes embaixadas divinas, o revelador dos mistérios salvadores de Deus; Rafael é eficaz protetor nas provações da vida, companheiro de viagem e confidente dos segredos de Deus. Tal como na vida de Jesus, assim os anjos participam eficazmente na nossa vitória sobre as forças do mal!

Wednesday, September 28

Quarta-feira da Semana XXVI do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.pt/dia-liturgia/xxvi-semana-quarta-feira-tempo-comum-anos-pares/?mc_id=903

Reflexão
Jesus quer uma entrega total, radical. É um Mestre contrário a todo o tipo de instalações. É preciso andar, trabalhar. O seu seguimento não admite dilações nem descontos nem saldos. Jesus convida a recebê-Lo como um dom que supõe renúncias libertadoras. A opção por Jesus e pelo Reino é risco e aventura e não permite voltar atrás. Jesus não é inimigo da instituição familiar, mas reclama para si um amor preferencial.

Monday, September 26

Segunda-feira da Semana XXVI do Tempo Comum




O maior é o que encarna as qualidades da criança
Não é, não senhor! A maior grandeza no Reino do Céu não é para os orgulhosos senhores doutores. Fazer-se criança, é condição essencial para alcançar essa grandeza e inclusive para nele entrar. Não se trata de cultivar o infantilismo, mas de encarnar as qualidades da criança, a começar pela humildade, empenhamento total e compromisso coerente. Acriança é o exemplo cabal dos pobres do Evangelho. Jesus aconselha não só a fazer-se criança, como a receber toda a criança em seu nome, advertindo contra o desprezo de um só destes pequeninos.

Friday, September 23

Pensamento do dia: 23-09-2016

A paz é simplicidade de espírito, serenidade da mente, tranquilidade da alma, vínculo de amor. É ordem e harmonia em todos nós. (São Pio de Pietrelcina)

Wednesday, September 21

Festa do Apóstolo São Mateus



Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.pt/dia-liturgia/s-mateus-apostolo/?mc_id=604

Reflexão
O cobrador de impostos ao povo judeu para pagar aos romanos, era uma profissão muito mal conceituada. Mas também para esses veio o Reino de Deus. Jesus chama radical e incondicionalmente: Segue-me. A misericórdia de Jesus manifesta-se a todos, mesmo aos desprezados, como Mateus.
A gratidão é indispensável perante os gestos do amor de Deus, por isso Mateus recebe-o em sua casa.
São Paulo chama a atenção para os perigos de divisão, mesmo entre os cristãos, agravado pelos falsos carismas e erros doutrinais. Esclarece que, na diversidade de membros e funções existe unidade orgânica na Igreja, santificada pela vida, à medida de Cristo.

Tuesday, September 20

Memória dos Santos André Taegon, Paulo Hasang e Companheiros, mártires


Nota Histórica
No início do século XVII, por iniciativa de alguns leigos, entrou pela primeira vez a fé cristã na Coreia. Assim se formou uma comunidade forte e fervorosa, sem pastores, quase só conduzida por leigos, até ao ano 1836, durante o qual chegaram os primeiros missionários, vindos de França, que entraram furtivamente na região. Nas perseguições dos anos 1839, 1846 e 1866, surgiram desta comunidade 103 santos mártires, entre os quais se distinguem o primeiro presbítero e ardente pastor de almas André Kim Taegon e o insigne apóstolo leigo Paulo Chong Hasang. Os outros são quase todos leigos, homens e mulheres, casados ou não, anciãos, jovens e crianças, que, suportando o martírio, consagraram com o seu glorioso sangue os florescentes primórdios da Igreja coreana.


Reflexão
O Evangelho de hoje vem na sequência das parábolas do semeador e da lâmpada que definem o discípulo de Cristo, como terra fértil e luz do mundo. Às atitudes de escuta e de resposta à Palavra se remete Jesus, para designar a sua verdadeira família, segundo o Espírito do Reino de Deus. Com efeito, pertencem à sua família, quantos como Ele próprio e a sua Mãe, se entregam sem reservas à vontade de Deus. Maria foi a primeira e a melhor discípula, a primeira crente e modelo da Igreja. A reflexão de Jesus não é, certamente, um desprezo por Sua Mãe, antes inclui um louvor implícito dela. Como ela, podemos ser discípulos atentos e cumpridores da sua palavra. Que sejamos vistos como discípulos atentos e cumpridores da Palavra.

Friday, September 16

Sexta-feira da Semana XXIV do Tempo Comum



Reflexão
Jesus confere a um grupo de mulheres uma dignidade e um papel inédito no seu tempo: o direito de serem suas discípulas, escutando e conhecendo o Evangelho do Reino, associando-as à obra da evangelização, ao lado dos Doze. Elas acompanham Jesus na sua pregação, servem-no com os seus bens. São elas que levam aos Apóstolos a notícia da Ressurreição. Em consequência, a mulher passou a ter um lugar decisivo na Evangelização, através de todos os tempos, exercendo inclusive o papel de diaconisas. Como seria bom e proveitoso meditar nesta dignidade da mulher e ser consequente com ela!… A isso parece estar decidido o Papa Francisco, como demonstram algumas iniciativas.

Wednesday, August 10

Festa de São Lourenço, Diácono e Mártir


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/santoral_ver.asp?liturgiaid=926

O grão de trigo morre para dar nova vida
Os bens são para quem deles precisa; os bens deste mundo carecem duma melhor distribuição. Dar e dar-se na dádiva, é a melhor forma de partilhar com os irmãos, as riquezas que Deus nos deu. A felicidade do justo está na prática da justiça. Recordemos São Lourenço, no seu papel de diácono de Sixto II, que soube realizar na vida essa dádiva. Desejando o martírio a exemplo do seu mestre, entrou no mesmo destino de Jesus, a quem servia, quando ia ao encontro dos pobres de Roma, a quem chamou o seu maior tesouro. Servir, distribuindo, foi a vida de Lourenço. Como o grão de trigo que morre para fazer germinar e crescer uma nova espiga.

Tuesday, August 9

Santa Teresa Benedita de Cruz



Celebramos hoje a Festa de uma das Padroeiras da Europa, Santa Teresa Benedita da Cruz. O seu nome era Edith Stein, filha de pais judaicos, nasceu em Breslau no dia 12 de Outubro de 1891. Tendo-se dedicado aos estudos filosóficos, empenhou-se perseverantemente na procura da verdade, até que encontrou a fé em Deus e se converteu à Igreja Católica. Foi baptizada no dia 1 de Janeiro de 1922. Desde então serviu a Deus na função de professora e escritora. Agregada às irmãs carmelitas em 1933 com o nome Teresa Benedita da Cruz por ela escolhida, dedicou a sua vida ao serviço do povo judaico e do povo alemão. Deixando a Alemanha por causa da perseguição aos Judeus, foi recebida a 31 de Dezembro de 1938 no convento das carmelitas de Echt (Holanda). No dia 2 de Agosto de 1942 foi presa pelas autoridades que exerciam o poder aterrador na Alemanha e enviada para o campo de concentração de Auschwitz-Birkenau (Polónia), destinado ao genocídio do povo judaico. Aí foi cruelmente morta no dia 9 de Agosto.

Tuesday, August 2

Terça-feira da Semana XVIII do Tempo Comum



Nas crises e dúvidas deve prevalecer a fé
Jesus manifesta-se como Deus e Senhor dos elementos da natureza. A barca dos discípulos é um símbolo clássico da Igreja. Jesus conduz esta travessia de 21 séculos e não a deixará ir ao fundo. Perante as crises, as dú- vidas e o medo, deve prevalecer sempre a fé.

Monday, August 1

Memória litúrgica de Santo Afonso Maria de Ligório



Santo Afonso Maria de Ligório
É o fundador da Congregação do Santíssimo Redentor ou Padres Redentoristas. Nasceu em Marianela, um povoado nas imediações de Nápoles, em 1696. Amante dos estudos, aos 19 anos já era advogado formado. A sua vida mudou radicalmente quando percebeu a fragilidade dos julgamentos humanos, defendendo culpados e condenando inocentes. Tinha 30 anos quando se fez sacerdote. Passava os seus dias junto aos mendigos da periferia de Nápoles e dos camponeses. Em 1732, fundou a Congregação do Santíssimo Redentor, para concretizar o anúncio do Evangelho: fui enviado para evangelizar os pobres. Entregou-se de corpo e alma a promover a verdadeira vida cristã no meio dos fiéis, especialmente dos mais necessitados.
Escreveu várias obras ascéticas e teológicas. Entre as mais conhecidas temos A Prática do amor a Jesus Cristo, Preparação para a morte e As glórias de Maria. A sua obra mais importante versa sobre teologia moral, assunto no qual é considerado mestre insigne.
Foi eleito bispo de Santa Ágata dos Godos, por Clemente XIII, mas devido à idade e ao seu precário estado de saúde pediu ao papa o seu afastamento. Sofreu muitas contrariedades no fim da vida: criticado pelos seus escritos e até mesmo expulso de sua própria Congregação, por causa da má interpretação daquilo que desejava para seus filhos. Morreu em Nocera dei Pagani, Campanha, em 1787.

Friday, July 22

Festa de Santa Maria Madalena



Maria Madalena é uma personagem feminina do Novo Testamento, natural de Magdala e foi uma das mulheres que acompanhou Jesus e que a libertou de sete demónios. Assistiu à crucifixão e à deposição de Cristo e mereceu ser a primeira a ver o Redentor ressuscitado de entre os mortos na madrugada do dia de Páscoa. O seu culto difundiu-se na Igreja a partir do século XII.

Thursday, July 21

Quinta-feira da Semana XVI do Tempo Comum



É preciso assimilar o que os ouvidos escutam
Os discípulos têm acesso ao que muitos profetas e justos não tiveram: o Reino de Deus, como oferta de salvação, à qual deve o homem dar uma resposta. E só há um caminho para entrar nesse Reino: escutar a Palavra de Cristo e transformá-la em vida.

Wednesday, July 20

Quarta-feira da Semana XVI do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=133

A semente dá fruto se cai em boa terra
A parábola do semeador é uma das quatro de grande contraste: uma pequena semente, ao princípio, mas um êxito rotundo, no final. Assim é ministério apostólico de Jesus, ao serviço do Reino. Está assegurada uma grande colheita; cem, sessenta, trinta por cento, para a semente que encontra terra propícia.

Tuesday, July 19

Terça-feira da Semana XVI do Tempo Comum



Como pertencer à família de Jesus
Jesus relativiza os laços familiares naturais, dando prioridade à família do Reino de Deus, cuja essência está no cumprimento da Sua vontade, o que, por vezes, supõe renúncia aos mesmos laços familiares, com o consequente sofrimento.
Maria a Mãe de Jesus, torna-se mesmo na primeira discípula que ocupa o espaço familiar em plenitude, mediante o seu sim. Exemplo e guia para todo o discípulo de Cristo: foi eleito para partilhar a vida e o destino do Mestre.
Viverá, portanto, partilhando, alegre e eficazmente com os irmãos, todos os seus bens, assente numa fé robusta, numa esperança jubilosa e numa caridade sem limites. Desta forma, fica integrado na família de Jesus.

Friday, July 15

Sexta-feira da Semana XV do Tempo Comum


A misericórdia antes do sacrifício
Qualquer lei positiva pode ceder perante uma necessidade urgente. Jesus não nega a validez do sábado, senão que lhe dá maior plenitude. Ele também é Senhor do sábado. Antes do sacrifício ou julgamento, é preferível a misericórdia.

Thursday, July 14

Quinta-feira da Semana XV do Tempo Comum



Mansidão e humildade caraterizam o cristão
As prescrições judaicas, ao tempo de Jesus, eram escravizantes, difíceis de suportar. Como também hoje, os legalismos exorbitantes, o cumprimento das regras à risca, ignorando toda a misericórdia. Jesus contrapõe o seu jugo que é suave e fácil de levar. O Convite de Jesus, sendo exigente, gera alegria e confiança, liberta e dá nova felicidade aos Seus seguidores. O seu jugo é «leve». Não é eliminado, mas sim aligeirado. Ele é manso e humilde de coração, onde os humanos podem encontrar perfeito descanso para as suas vidas.

Monday, July 11

Festa de São Bento, Abade e Padroeiro da Europa



Reflexão
Nasceu em Núrsia (Úmbria) cerca do ano 480; estudou em Roma; começou a praticar vida eremítica em Subiaco, onde reuniu um grupo de discípulos, e passou mais tarde para Montecassino. Aí fundou um célebre mosteiro e escreveu a regra, cuja difusão lhe valeu o título de patriarca do monaquismo ocidental. Morreu no dia 21 de Março de 547; mas já desde os fins do séc. VIII, em muitas regiões começou a celebrar-se a sua memória neste dia.

Friday, July 8

Sexta-feira da Semana XIV do Tempo Comum



Tende cuidado com os homens
Jesus prediz as perseguições. O apóstolo dispõe da Palavra do Espírito. Cautela e simplicidade, deverá ser a atitude do discípulo. É preciso conjugar a candura da pomba com a sagacidade da serpente. A perseguição, no entanto, não é um convite a fugir, mas o caminho que leva ao êxito. Este foi o caminho de Jesus e é o caminho do discípulo.

Thursday, July 7

Quinta-feira da Semana XIV do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=144

Reflexão

Jesus indica a equipagem do apóstolo. A tarefa evangelizadora exige capacidade pessoal de entrega. O estilo de vida tem de estar de acordo com a mensagem que se prega. A equipagem resume-se à palavra e à pobreza. Todo o resto sobra. Nada de consumismo, porquanto o trabalhador tem direito ao seu sustento. O vocabulário missionário do Novo Testamento é: Espírito, envio, ida, caminho, pesca, colheita, proclamação, sinais, testemunho, etc. Um programa extenso, exigente. Aquilo que se recebe de graça, gratuitamente se deve dar!

Wednesday, July 6

Quarta-feira da Semana XIV do Tempo Comum


Evangelizar constitui a identidade da Igreja
Cristo é o Fundador do novo Israel de Deus que é a Igreja. Como característica essencial, confere-lhe a missão de evangelizar todos os povos. O Reino de Deus está perto, é o grito que deve concentrar a sua mensagem, também nos nossos tempos. Deus convida o homem à fé, ao amor de filho e à fraternidade universal. Desta forma, a evangelização constitui a identidade mais profunda e autêntica da própria Igreja.

Tuesday, July 5

Terça-feira da Semana XIV do Tempo Comum



Reflexão
As duas imagens bíblicas ovelhas e seara remontam ao Antigo Testamento e Jesus usa-as para exprimir o que sente por aquela gente. As ovelhas sem pastor são o Povo Israelita disperso, sem unidade e sem guias espirituais. Jeremias e Ezequiel anunciaram que o Senhor se converteria em Pastor do seu rebanho.
São necessários evangelizadores. A messe aí está, mas precisa de trabalhadores, pois os que estamos, somos poucos. A nova Evangelização é um compromisso global da Comunidade cristã. Urge passar de uma pastoral de conservação e cristandade a uma pastoral de vanguarda, que entende a Igreja em permanente estado de missão. Urge criar novas formas de presença e, sobretudo, de testemunho evangélico no mundo.

Friday, July 1

Sexta-feira da Semana XIII do Tempo Comum


Reflexão
Para a ortodoxia judaica, os publicanos eram ladrões oficiais e, como tais, pessoas a evitar social e religiosamente. Jesus prefere os marginalizados, os pecadores, porque são os que precisam de médico, porque são a razão de ser da sua encarnação. Não patrocina uma religião vazia, como seguro de vida, individualista, mercantilista, ritualista e desencarnada. Ao contrário: anseia que o pecador se converta e viva. Por isso e para isso prefere a misericórdia ao sacrifício.

Thursday, June 30

Quinta-feira da Semana XIII do Tempo Comum

Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia_semanal_ver.asp?liturgiaid=150

Reflexão
O Milagre é fruto da fé. Evidencia também o processo de salvação integral do homem, mediante o perdão de Jesus, que também cura o paralítico. O poder visível da cura é, portanto, o sinal do perdão invisível dos pecados. Cristo continua a curar e a perdoar, apelando também à misericórdia: Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso.

Wednesday, June 29

Solenidade de São Pedro e São Paulo, Apóstolos



São Pedro e São Paulo
Desde o século III que a Liturgia une na mesma celebração as duas colunas da Igreja, Pedro e Paulo. Mestres inseparáveis de fé e de inspiração cristã pela sua autoridade, simbolizam todo o Colégio Apostólico. Pedro era natural de Betsaida, onde exercia a profissão de pescador. Jesus chamou-o e confiou-lhe a missão de guiar e confirmar os irmãos na fé. É uma das primeiras testemunhas de Jesus ressuscitado e, como arauto do Evangelho, toma consciência da necessidade de abrir a Igreja aos gentios (At 10-11). Paulo de Tarso, perseguidor acérrimo da Igreja, converte-se no caminho de Damasco. A partir daí, a sua vivacidade e brilhantismo são postos ao serviço do Evangelho. Fortemente apaixonado por Cristo, percorre o Mediterrâneo para anunciar o Evangelho da salvação, especialmente aos pagãos. Depois de terem sofrido toda a espécie de perseguições, ambos são martirizados em Roma. Regando com o seu sangue o mesmo terreno, “plantaram” a Igreja de Deus.

Monday, June 27

Segunda-feira da Semana XIII do Tempo Comum



Seguir a Cristo tem um preço
Para ser discípulo de Cristo não basta aceitar a doutrina; é preciso participar na Sua vida de comunhão e de entrega. Esta radicalidade de Jesus vem anunciar a urgência do Reino. Esta comunhão de destino é extensiva a toda a vocação cristã. Seguir a Jesus, supõe, muitas vezes, abandonar a boa instalação na vida. Mesmo os cuidados da família não se podem sobrepor aos interesses do reino de Deus. O destino de Jesus, razão suprema da sua vida e missão, culmina no mistério pascal. Assim também os seus discípulos.

Sunday, June 26

Domingo XIII do Tempo Comum



Reflexão
O texto do Evangelho deste último domingo de Junho centra-se no “como” seguir Jesus, preparado com o relato da vocação de Eliseu no texto da primeira leitura.
Seguir Jesus não é pôr-se numa fila de pessoas que vão atrás Dele como se Jesus fosse um bom companheiro de viagem ou de caminhada.
Seguir Jesus é procurar o Reino de Deus, é responder à mensagem de Jesus: “Procurai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, e tudo o mais se vos dará por acréscimo”.
Seguir Jesus consiste em não percorrer o caminho fácil e boémio das coisas deste mundo. Jesus não tinha “onde reclinar a cabeça” mas dará descanso a todos aqueles que andarem cansados por causa do Reino (Mt 11, 28).
Seguir Jesus consiste em não lançar um olhar com saudade para as coisas que se deixaram para ir com Ele. Quem assim procede, está apto para o Reino de Deus.
Seguir Jesus é responder ao seu chamamento, ou seja, ter mãos e coração livres para estar disponível para anunciar por todo o mundo o Reino de Deus.
Seguir Jesus é sentir que fomos escolhidos por Ele para anunciar a mensagem do Evangelho. Como Eliseu que, ao receber o manto de Elias como profeta, foi capaz de seguir, cumprindo a sua missão, assim também quem segue Jesus, reveste-se de Cristo e é testemunha do Reino de Deus.
Seguir Jesus implica deixarmo-nos guiar pelo Espírito Santo, procurando o Reino de Deus como o maior tesouro onde deveremos colocar o nosso coração.
Entretanto, já começamos o Verão, tempo de descanso, de passeio, de praia, de um maior convívio familiar, de repouso, de retemperar as forças, de festas, de encontros. Não esqueçamos o encontro e a festa com Deus e a atenção àqueles que nos rodeiam.
Bom Verão na companhia de Deus!