Tuesday, December 12

Terça-feira da Semana II do Advento


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia/?mc_id=1753

Reflexão
Isaías é impelido a proclamar a mensagem do perdão. O povo, aflito, escuta a Boa Nova de que Deus perdoa e Ele mesmo acompanhará o seu Povo à Terra Prometida. Este anúncio é já presença criadora de Deus, num mundo em que tudo esmorece e morre.
O Senhor manifesta força, poder e carinho, na procura da ovelha perdida.
Deus ama-nos a todos e avalia o nosso preço pelo Seu próprio Sangue.
Deus prefere a alegria que a conversão de um pecador lhe proporciona, à auto-suficiência de puritanos, senhores doutores, satisfeitos da sua arrogância. Não é verdade que existe ainda a tentação farisaica das grandezas pessoais e da miséria alheia?! O nosso amor deve reflectir sempre o amor misericordioso de Deus, tão longe do orgulho humano.

Wednesday, December 6

Quarta-feira da Semana I do Advento


Reflexão
Os paraísos terrestres tão sonhados pelo homem, são sempre os mesmos: bem-estar, dinheiro e tempo livre. Mas será o homem de hoje mais feliz do que os de outros tempos?
O sonho messiânico fez-se realidade. A multiplicação dos pães é sinal deste sonho messiânico do Reino de Deus e também da Eucaristia. O festim do banquete do Reino é universal, é para todos. No Reino de Deus não há discriminação. Este sonho realiza-se na Pessoa de Jesus. Neste Natal que se aproxima, o nosso compromisso é com os pobres, com os mais carenciados, de tal forma que haja pão para todos.

Friday, December 1

Sexta-feira da Semana XXXIV do Tempo Comum


Reflexão
A figueira é sinal da salvação que traz o Reino de Deus. Assim como os rebentos da figueira anunciam a proximidade da primavera, assim estes acontecimentos são sinal da próxima manifestação do Reino, em Cristo glorioso. O que Cristo parece afirmar é que a sua geração não verá o fim do mundo, mas sim a ruína de Jerusalém e do seu Templo.
O futuro está presente no hoje salvador de Deus. Com isto, Jesus afirma a validez eterna da sua mensagem. Elimina assim a psicose de segurança e a obsessão mórbida pelo quando, como e onde.

Wednesday, November 29

Quarta-feira da Semana XXXIV do Tempo Comum


Reflexão
A perseguição dos discípulos é um sinal precursor da plena manifestação do Reino e, por isso, não devem eles temê-las porque Cristo está com eles.
A fé no Evangelho será ocasião de divisões e maus tratos. Mas Deus tudo dispõe para nosso bem.
O discípulo não é mais do que o Mestre. Por isso, participa do Seu destino. O segredo da sua força e da sua vitória está na comunhão com a Sua Palavra, o Seu testemunho e o Seu Espírito. Todo o que vive segundo os critérios das Bem-aventuranças, entra em ruptura com os critérios do mundo.

Thursday, November 23

Quinta-feira da Semana XXXIII do Tempo Comum


Reflexão
Este texto exclusivo de São Lucas está repassado de profunda e amarga tristeza. Na predição de Jesus sobre a ruína de Jerusalém, cumpre-se o vaticínio profético (Lc 13,35) Lucas gosta dos contrastes frontais: Bem-aventuranças e maldições, ricos e pobres. Hoje brinda-nos outro contraste: à entrada triunfal em Jerusalém, seguem-se as lágrimas sobre a cidade.
Jesus chora por aquele povo que não reconhece a visita de Deus, na Pessoa do Seu Filho.
Jerusalém é bem o símbolo de todos quantos se recusam à conversão.
O tempo da visita de Deus, é o Senhor que vem fazer justiça ao pobre e oprimido. É a ideia central do Benedictus e do Magnificat.
Aqui também se pode ver o castigo da impenitência, concretizado em Jerusalém e no povo judeu. O Reino de Deus, o Evangelho e a Igreja, abrir-se-ão, por isso, a todos os povos. Uma nova casa nascerá para todos.

Monday, November 20

Pensamento do dia: 20-11-2017

Cego é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria. Surdo é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. (Mário Quintana)

Segunda-feira da Semana XXXIII do Tempo Comum





Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia/?mc_id=1734

Reflexão
Correr atrás duma novidade, sempre foi tentação. A cura do cego prefigura a cura da fé dos discípulos de todos os tempos. A primeira comunidade cristã viu nesta cena o esquema básico duma catequese baptismal: pressentir a presença de Deus; vencer os obstáculos; romper com o passado; comprometer-se a fundo; contacto com Cristo, mediante a visão da nova fé; seguir a Cristo, como testemunha do seu Reino.

Friday, November 17

Sexta-feira da Semana XXXII do Tempo Comum


Reflexão
A hora será inesperada. Será uma hora menos pensada: como nos tempos de Noé; como na destruição de Sodoma e Gomorra nos tempos de Lot. O homem de hoje, imerso no materialismo mais atroz, não se dará conta de que se aproxima a hora. Deus está ausente do seu horizonte. Por isso a vinda do Filho do Homem e o Juízo consequente, serão inesperados. Por isso é preciso estar sempre preparado: o juízo de Deus está a fazer-se aqui e agora; no lugar onde cada um se encontra; o quando, o como e o onde, são secundários. O que importa é estar preparados.

Wednesday, November 15

Quarta-feira da Semana XXXII do Tempo Comum

Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia/?mc_id=1730

Reflexão
Onde estão os outros nove? Jesus tece um hino à fé agradecida do samaritano. A lepra é um símbolo e efeito do pecado. O samaritano alcança a salvação em plenitude.
Os outros nove, são um símbolo da contabilidade espiritual mercantilista, pois a salvação é sempre iniciativa de Deus. Por isso não basta pertencer sócio-religiosamente à Igreja, mas com alimentar a sua fé, e em dar graças continuamente ao Senhor. A Eucaristia é uma perene acção de graças a Deus.

Tuesday, November 14

Terça-feira da Semana XXXII do Tempo Comum

Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia/?mc_id=1729

Reflexão
Os fariseus, isto é os crentes que se vangloriam dos próprios méritos, não passam de servos inúteis, aos olhos de Deus. À atitude mercantilista do próprio mérito, opõe Jesus a da amizade do serviço incondicional a Deus e aos irmãos. O autêntico discípulo de Cristo, não se serve, serve.
Para Deus não conta o sentido utilitarista da eficácia dos barómetros da nossa produtividade. O nosso gozo e a nossa glória estão em sermos fiéis servidores do próprio Cristo. Humildes servidores, mas não inúteis.

Monday, November 13

Pensamento do dia: 13-11-2017

A alegria não está nas coisas, mas em nós. (Wagner)

Segunda-feira da Semana XXXII do Tempo Comum


Reflexão
O perdão fraterno é ilimitado. Os escândalos aos mais débeis e mais simples, recebem castigos severos. Por outro lado, Jesus atribui um valor e um poder impressionante à fé. Não é um problema de quantidade, mas de qualidade.
A súplica dos apóstolos reflecte uma situação de crise. Há crises de fé religiosa e humana evidentes. Ela situa-se num contexto da experiência religiosa pessoal.
A fé aprofunda-se mediante a oração, o estudo da leitura bíblica, a meditação, etc.

Friday, November 10

Pensamento do dia: 10-11-2017

A alegria evita mil males e prolonga a vida. (William Shakespeare)

Memória litúrgica de São Leão Magno, papa e doutor da Igreja


Reflexão
Não é a corrupção ou falta de honradez que se põe como modelo, mas sim a sagacidade, a esperteza para solucionar o problema da sua sobrevivência. É um exemplo para os filhos da luz, no seu esforço pela consecução do Reino, que merece o dispêndio de todas as energias, o imaginário de todas as soluções. É indispensável, pois renunciar a tudo o que seja contrário a Jesus Cristo, e decidir-se pelo Reino de Deus, definitivamente. Isso admite investir todos os talentos, segundo os critérios de Jesus.

Thursday, November 9

Pensamento do dia: 09-11-2017

Todo homem é construtor do seu próprio templo. Somos escultores e pintores, e o material é nossa própria carne, sangue e ossos. (Henry David Thoreau)

Festa litúrgica da Dedicação da Basílica de Latrão


Reflexão
Segundo uma tradição que remonta ao século XII, celebra-se neste dia o aniversário da dedicação da basílica de Latrão, construída pelo imperador Constantino. Inicialmente foi uma festa exclusivamente da cidade de Roma; mais tarde, estendeu-se à Igreja de rito romano, com o fim de honrar a basílica que é chamada a igreja mãe de todas as igrejas da Urbe e do Orbe e como sinal de amor e unidade para com a Cátedra de Pedro que, como escreveu Santo Inácio de Antioquia, preside à assembleia universal da caridade.

Tuesday, November 7

Terça-feira da Semana XXXI do Tempo Comum


Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia/?mc_id=1711

Reflexão
As portas do Reino abrem-se a todos os povos. Assim o deixa entender o banquete aberto a todos. Uns recusam o convite, cada qual invocando circunstâncias, quem sabe, oportunas da sua própria vida.
Através de uma simples parábola Jesus faz um convite para a vida eterna. Os convidados da parábola apresentaram muitas desculpas, mas nós não podemos recusar os convites do Senhor. Assim, precisamos usar os talentos recebidos e devemos dedicar-nos ao serviço do Senhor e praticar a caridade.

Friday, October 27

Sexta-feira da Semana XXIX do Tempo Comum:


Reflexão
A ciência e técnica contribuem a conhecer os sinais indicadores da natureza. O tempo presente também deve ser adequadamente lido, para uma planificação em ordem ao futuro. Jesus convida-nos a interpretar o tempo presente como tempo de graça e de salvação.
São os sinais dos tempos. Trata-se, antes de mais, da Pessoa e obras de Jesus. O discernimento desses sinais, requer uma sabedoria que só se aprende com a fé. Daí a necessidade de estarmos atentos a tudo, pois também no mundo acontece o Reino de Deus.

Thursday, October 26

Quinta-feira da Semana XXIX do Tempo Comum

Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia/?mc_id=1701

Reflexão
A paz tem um preço. O fogo é uma figura habitual na Bíblia, para exprimir o juízo de Deus que purifica o homem, como o ouro no crisol. Fogo que está já a actuar na comunidade dos crentes. O próprio Jesus é o primeiro a passar tal prova, pelo baptismo no Seu sangue.
Esta situação conflituosa da luta entre o Bem e o Mal atinge o coração da família e de cada crente. Tal experiência já foi vivida pelos primeiros cristãos. O seguimento do reino está por cima de todo o apego familiar ou material.
Seguir Jesus como discípulo tem um preço que pode ser mesmo a própria vida. São as pequenas opções por Cristo, que nos levam à entrega total e sem condições.

Wednesday, October 25

Quarta-feira da Semana XXIX do Tempo Comum


Reflexão
Em duas parábolas, Jesus pretende o mesmo efeito: acentuar o inesperado da vinda do Senhor. A sua chegada é comparada à do ladrão, na noite. Na parábola do mordomo há uma referência directa aos Pastores das comunidades.
Assim o tempo da Igreja é tempo de vigilância, como o reconheceram as comunidades primitivas. A vigilância activa é, portanto, o estilo de vida permanente do cristão, situado no já e no ainda não. Ele virá, mas não sabemos quando... nem o dia... nem a hora!...