Sunday, July 22

Domingo XVI do Tempo Comum

Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia/?mc_id=2130

Reflexão
O Evangelho fala-nos da necessidade do silêncio para que aconteça o verdadeiro encontro com aqueles com quem queremos partilhar a vida e o próprio Jesus Cristo. Vinde comigo para um lugar isolado e descansai um pouco é um convite a pararmos e a desligar de tudo aquilo que nos inquieta e nos preocupa, a dedicarmos algum tempo a Jesus, àquele que nos conduz e que nos orienta, é um tempo para partilhar, rezar e estar com o Bom Pastor.
Só desligando de todos os ruídos, de tudo aquilo que nos inquieta é que podemos olhar para a nossa missão de anunciar o Deus de Misericórdia e de Amor, só assim evitaremos a dispersão das ovelhas.
É pelo cuidado que temos connosco e pela qualidade da nossa relação com Jesus Cristo que conseguiremos tornar atractivo o compromisso com Ele. Só vivendo nessa dinâmica de cuidado e encontro é que poderemos fazer o anúncio de paz para todos. Somos convidados também a reunir as outras ovelhas do Senhor, cada um tem a missão de anunciar aos outros que Jesus é o nosso pastor e quer reunir todas as ovelhas para formar um só rebanho.

Friday, July 20

Pensamento do dia: 20-07-2018

As leis são como as teias de aranha; caem nelas os pequenos insectos, os grandes atravessam-nas. (Anacharsis)

Sexta-feira da Semana XV do Tempo Comum

Reflexão
Qualquer lei positiva pode ceder perante uma necessidade urgente. Jesus não nega a validez do sábado, senão que lhe dá maior plenitude. Ele também é Senhor do sábado. Antes do sacrifício ou julgamento, é preferível a misericórdia.

Thursday, July 19

Pensamento do dia: 19-07-2018

Vivemos numa época perigosa. O homem domina a natureza antes que tenha aprendido a dominar-se a si mesmo. (Albert Schweitzer)

Quinta-feira da Semana XV do Tempo Comum


Reflexão
As prescrições judaicas, ao tempo de Jesus, eram escravizantes, difíceis de suportar. Como também hoje, os legalismos exorbitantes, o cumprimento das regras à risca, ignorando toda a misericórdia. Jesus contrapõe o seu jugo que é suave e fácil de levar. O Convite de Jesus, sendo exigente, gera alegria e confiança, liberta e dá nova felicidade aos Seus seguidores. O seu jugo é leve. Não é eliminado, mas sim aligeirado. Ele é manso e humilde de coração, onde os humanos podem encontrar perfeito descanso para as suas vidas.

Wednesday, July 18

Pensamento do dia: 18-07-2018

Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho. (Gandhi)

Memória litúrgica do Beato Bartolomeu dos Mártires, bispo


Beato Bartolomeu dos Mártires
Bartolomeu nasceu em Lisboa, na paróquia dos Mártires, em Maio de 1514. Recebeu o hábito dominicano a 11 de Novembro de 1528 e professou um ano depois. Tendo concluído os estudos em 1538, leccionou Filosofia e Teologia em diversos conventos da Ordem. Foi nomeado por Pio IV, a 27 de Janeiro de 1559, Arcebispo de Braga, vindo a exercer com incansável diligência e eficácia uma intensa actividade apostólica.
Efectuou, de modo sistemático e muito eficiente, visitas pastorais às paróquias da Arquidiocese, mesmo às mais distantes e inóspitas. Fomentou a Evangelização do povo, para o qual preparou um catecismo ou doutrina cristã e práticas espirituais. Preocupou-se com a santidade e cultura do clero e redigiu muitas e valiosas obras doutrinárias, entre as quais se salientam o notável tratado «Estímulo dos Pastores» e o «Compêndio de Doutrina Espiritual».
Participou no período final do Concílio de Trento (1561-1563), merecendo o elogio do Papa e o aplauso dos seus pares, que o chamaram Luminar do Concílio. Em vista da execução das reformas tridentinas, efectuou um Sínodo Diocesano (1564) e um Concílio Provincial dois anos mais tarde (1566), e promoveu a fundação do Seminário, dito “conciliar” (1572), para conveniente formação dos sacerdotes.
Aceite pelo Papa a sua renúncia do Arcebispado, recolheu em 1582 ao convento de Santa Cruz de Viana , construído por sua iniciativa, onde prosseguiu a vida austera de simples religioso, todo voltado para a oração, caridade e estudo. Aí faleceu em 16 de Julho de 1590.

Reflexão
Os simples compreendem melhor a Jesus. Que contraste entre os sábios e poderosos e os pobres e humildes. Deus manifestou-se na Pessoa e obras de Jesus, mas só os simples de coração é que O entendem. Unidos, fé e ciência, seriam a situação ideal para conhecer e amar a Deus.
A Deus chega-se melhor de joelhos do que estendendo a mão!

Tuesday, July 17

Memória litúrgica do Beato Inácio de Azevedo, presbítero, e Companheiros, mártires

Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia/?mc_id=2151

Inácio de Azevedo nasceu no Porto, de família ilustre, em 1526 ou 1527; entrou na Companhia de Jesus em 1548 e foi ordenado sacerdote em 1553. Mais tarde partiu para o Brasil, a fim de se consagrar ao apostolado missionário. Tendo voltado à pátria, conseguiu recrutar numerosos colaboradores para a sua obra evangelizadora e empreendeu a viagem de regresso; mas, interceptados ao largo das ilhas Canárias pelos corsários anticatólicos, ali sofreu o martírio no dia 15 de Julho de 1570; os trinta e nove companheiros que iam na mesma nau foram também martirizados no mesmo dia.

Reflexão
O Evangelho de hoje aponta para a exclusão de quantos, interpelados por Deus, se negam a escutá-Lo. O seu juízo será pior do que o das cidades pagãs. Os milagres de Cristo são prova e sinal do Reino e da Salvação. Recusar esses sinais, é recusar a Deus e o seu Reino. É preciso uma conversão em profundidade, para que seja possível a mudança de estruturas na família e na sociedade.

Monday, July 16

Pensamento do dia: 16-07-2018

Em cada pessoa que se cruza connosco no caminho, há sempre algo de nós mesmos. (John McDonald)

Memória litúrgica de Nossa Senhora do Carmo


Reflexão
Jesus usa uma linguagem radical, sem limites. Ser cristão tem um preço. O Evangelho é incómodo. Mas existe uma recompensa para quem acolher os enviados.
A cruz é sinal de amor e da vida. Dar a vida por amor, é a prova suprema do amor. Toda a nossa vida cristã nasce e cresce sob o sinal da cruz. A abnegação cristã não é passivismo, mas actividade fecunda do amor.
Cristo é sempre um sinal de contradição, apesar de ser o pregador da paz. A divisão e a espada, são consequências de O ter ou não aceitado na vida.

Friday, July 13

Pensamento do dia: 13-07-2018

Nunca ande pelo caminho traçado, pois ele conduz somente até onde os outros foram. (Alexandre Graham Bell)

Sexta-feira da Semana XIV do Tempo Comum


Reflexão
Jesus prediz as perseguições. O apóstolo dispõe da Palavra do Espírito. Cautela e simplicidade, deverá ser a atitude do discípulo. É preciso conjugar a candura da pomba com a sagacidade da serpente. A perseguição, no entanto, não é um convite a fugir, mas o caminho que leva ao êxito. Este foi o caminho de Jesus e é o caminho do discípulo.

Thursday, July 12

Pensamento do dia: 12-07-2018

Basta um minuto para fazer um herói; mas é necessário uma vida inteira para fazer um homem de bem. (Paul Brulat)

Quinta-feira da Semana XIV do Tempo Comum

Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia/?mc_id=2141

Reflexão
Jesus indica a equipagem do apóstolo. A tarefa evangelizadora exige capacidade pessoal de entrega. O estilo de vida tem de estar de acordo com a mensagem que se prega. A equipagem resume-se à palavra e à pobreza. Todo o resto sobra. Nada de consumismo, porquanto o trabalhador tem direito ao seu sustento. O vocabulário missionário do Novo Testamento é: Espírito, envio, ida, caminho, pesca, colheita, proclamação, sinais, testemunho, etc. Um programa extenso, exigente. Aquilo que se recebe de graça, gratuitamente se deve dar!

Wednesday, July 11

Pensamento do dia: 11-07-2018

Nenhum computador tem consciência do que faz. Mas, na maior parte do tempo, nós também não. (Marvin Minsky)

Festa de São Bento, Abade e Padroeiro da Europa


Reflexão
Muitos exilados dos países de miséria admiram o nível de vida dos países ricos. Os Israelitas tiveram a mesma experiência. Mas todo o mundo deve saber que o terreno é caduco e efémero, pois a verdadeira riqueza consiste na possessão de Deus. Os ricos fracassados ocupam o coração com os desejos materiais, sem deixar lugar para Deus. Mas as riquezas podem ser bênção de Deus, ou um grave perigo contra o amor devido a Deus. São Bento, o grande cantor da Liturgia das Horas e Padroeiro da Europa, abriu novos horizontes ao verdadeiro sentido da riqueza ao serviço do Reino de Deus.

Tuesday, July 10

Pensamento do dia: 10-07-2018

A amizade é como uma bela descoberta, feita aos quinze ou dezasseis anos que nos abre para o conhecimento dos outros. (Danielou)

Terça-feira da Semana XIV do Tempo Comum

Liturgia da Palavra - http://www.dehonianos.org/portal/liturgia/?mc_id=2148

Reflexão
As duas imagens bíblicas ovelhas e seara remontam ao Antigo Testamento e Jesus usa-as para exprimir o que sente por aquela gente. As ovelhas sem pastor são o Povo Israelita disperso, sem unidade e sem guias espirituais. Jeremias e Ezequiel anunciaram que o Senhor se converteria em Pastor do seu rebanho.
São necessários evangelizadores. A messe aí está, mas precisa de trabalhadores, pois os que estamos, somos poucos. A nova Evangelização é um compromisso global da Comunidade cristã. Urge passar de uma pastoral de conservação e cristandade a uma pastoral de vanguarda, que entende a Igreja em permanente estado de missão. Urge criar novas formas de presença e, sobretudo, de testemunho evangélico no mundo.

Monday, July 9

Pensamento do dia: 09-07-2018

A amizade e a lealdade residem numa identidade de almas raramente encontrada. (Epicuro)

Segunda-feira da Semana XIV do Tempo Comum



Reflexão
A fé dos crentes é condição indispensável para Cristo operar o milagre. As dores da humanidade encontram sempre eco no coração de Cristo. Por isso ressuscita a menina, e cura a hemorroísa. Jesus revela já aqui um triunfo pessoal sobre a morte. Anunciar o Reino de Deus, é anunciar o reino da vida, por excelência. Ser testemunhas da Ressurreição, é o que Cristo quer de nós, no meio do mundo.