Tuesday, February 28

Carna vale II

Ontem à noite, assisti ao filme “Munique”. Devo dizer que é um filme muito interessante sobre um assunto muito complicado e muito complexo: judeus vs árabes.
O mote do filme é o massacre que um grupo de árabes fez aos atletas olímpicos de Israel em 1972 em plena aldeia olímpica. A partir daí, desenrola-se uma vingança israelita com a caça aos homens árabes responsáveis por este massacre. Grupo formado por 5 judeus que se unirão em prol do objectivo que têm em mente. Ficamos a perceber um pouco do cenário do Médio Oriente e das várias encruzilhadas e luta de poderes entre os mais ricos e influentes do mundo de então. Actualmente, não é muito diferente.
Façam o favor de ver o filme, pois é muito interessante e digno de grande reflexão.
A propósito, está a acabar o dia de Carnaval. Nem me lembrava…
É Carnaval, ninguém leva a mal…

Monday, February 27

Carna vale

Depois da derrota sofrida ontem ante o SLB, não tenho nada a comentar face à horrorosa, estúpida e má exibição do FCP. Só espero que tenham dois dedos de testa e se redimam na próxima jornada.
Está aí o Carnaval: devo dizer que não me diz absolutamente nada esta época do ano. Gosto de ver a sátira política e social que é feita nos cortejos carnavalescos. São autênticos stand-up comedy em movimento :P
Esta festa tem origens cristãs e aparece num contraste com o tempo que se inicia na quarta-feira de cinzas: a Quaresma. Disto falarei mais tarde.
O que tenho a dizer sobre o Carnaval é o estúpido curvar as costas perante influências estrangeiras mormente a brasileira, fruto da influência de maratonas e maratonas e ainda maratonas de telenovelas feitas no outro lado do Brasil e transmitidas até serem vomitadas em frente aos nossos televisores.
Perante este cenário, só apetece mesmo ir ao cinema, editar blogs, dormir e pouco mais… olha passear por Lisboa, por exemplo…

É Carnaval, ninguém leva a mal…

Sunday, February 26

Em quarentena

Ontem estive doente: dores de barriga e de cabeça.
Hoje ainda tou pior com a derrota do FCP....

Enfim, coisas da vida!!!

Friday, February 24

O cultivo da amizade



Estamos muito perto do grande clássico no Estádio da Luz. Há a destacar a lesão do Helton e a titularidade entregue ao grande 99.
Iniciou-se o interrogatório aos 14 jovens alegadamente envolvidos no homicídio de um sem-abrigo no Porto.
Estando eu, a ver estas notícias no Público e n’A Bola, por acaso tomei atenção à aula e ouvi o Prof a falar sobre “filia”. (“filia” = amizade)
A amizade é, de facto, uma virtude a cultivar. É algo que torna humano e que nos ajuda a estar em contacto com os outros.
Os amigos querem-se poucos e bons e nesse aspecto sou um felizardo. Sempre tive grandes amigos. Penso que não servem unicamente para pedir coisas ou favores (também servem lol) mas para estarem presentes e nos acompanharem.
“A amizade é o cimento da polis”. Só ela é capaz de edificar e dar suporte à vida da comunidade em que estamos inseridos.

Bom “carne vale”

Vocês sabem do que estou a falar!!!
Pensem nisto… TENHO DITO!!!!

NÃO DIZES NADA, MEU BADOCHAS???!!!

Thursday, February 23

Estado laico, feriados religiosos???

Ainda em consequência do meu 1º post que falava sobre os cartoons e que daí advém, hoje queria reflectir acerca de outro assunto religioso com implicações sociais e políticas: o feriado religioso.
Em primeiro lugar, devo dizer que, se analisarmos a expressão tira-se logo duas conclusões: é um dia em que não se trabalha (lógico lol), mas por razoes religiosas e não estatais ou municipais.
Realçando estes aspectos, quero justificar a minha posição acerca deste assunto. Assim como se queriam retirar as cruzes das salas de aula, assim também deveriam retirar todos os feriados religiosos da lista de dias da população portuguesa.
Se o país é laico, porque festeja feriados religiosos? É incoerente, no mínimo.
Se calhar estão a pensar: este tipo passou-se. Eu digo: estou apenas a ser coerente. Ou somos um país laico ou não. Ou só interessa o que incomoda?
Os feriados são dias para “pastar” e por isso quanto mais, melhor. Mas vão celebrar o quê? A Imaculada Conceição de quem? O Natal dos Shoppings? A 6ª feira santa de quê? E se fizermos uma petição para retirar esses feriados? Lol Acho que sim… teria mais sentido…
Tenho uma proposta: poderia-se dar dispensa aos católicos nos dias de festas na Igreja (nesses actuais feriados religiosos) assim como aos outros das outras religiões.
Vocês sabem do que estou a falar!!!
Pensem nisto… TENHO DITO!!!!

NÃO DIZES NADA, MEU BADOCHAS???!!!

Wednesday, February 22

Gripe das aves

Num momento, em que se fala muito da gripe das aves, prefiro não falar sobre o Benfica…


De facto, hoje estou sem vontade de escrever….




Realço, porém, a necessidade de se reflectir acerca de muitos problemas que surgem à vida humana. Um deles é de facto a morte, a morte súbita.
Lembramos, porventura, da caída seca e sem anima de Feher em Guimarães, bem como outros jogadores e pessoas que não resistiram a uma morte que não pede licença para entrar em contacto connosco.
Mas ela alguma vez perguntou alguma coisa? Disse a hora que ia trabalhar ou comer um pastel?
Segundo o DN de hoje, há portugueses que estão a estudar a genética da morte súbita, a estudar famílias e suas relações com este acontecimento trágico.
Só me ocorre dizer que é um bom contributo à medicina, mas não se esqueçam que a morte é mais imprevisível que o Co Adriaanse lol


Ah é verdade! E fiquei contente com a vitória do SLB. Parabéns!!!
Alerto para duas coisas:
1 – Derrota na Luz contra o FCP
2 – O jogo em Liverpool irá ser muito difícil.


Vocês sabem do que estou a falar!!!
Pensem nisto… TENHO DITO!!!!


NÃO DIZES NADA, MEU BADOCHAS???!!!

Tuesday, February 21

Morte que mataste lira!!!

Nestes dias, tenho pensado um bocado sobre a morte e sobre a vida.
Até tenho uma cadeira na universidade que se chama Escatologia, que estuda a plenitude de Deus e o tempo definitivo.
Surge na sequência dum acontecimento familiar ocorrido no domingo.
Por vezes, temos a tendência de viver e aproveitar o dia carpe diem, dando sempre importância sensitiva ao momento presente e nunca numa projecção para o futuro último da nossa existência.
Como cristão, penso que a esperança na vida há-de vir, deve guiar todos os nossos projectos e ambições não nos deixando viver apenas para o material e para o que dura pouco mas de facto, sabendo pôr a nossa confiança no Absoluto e no Ser Superior. Em resumo, tendo fé e esperança que Deus nos dará aquilo que é bom.
Da morte ninguém nos livra, mas podemos estar preparados para esse momento, sabendo viver espiritualmente e intensamente cada instante como o último da nossa existência.


Vocês sabem do que estou a falar!!!
Pensem nisto… TENHO DITO!!!!


NÃO DIZES NADA, MEU BADOCHAS???!!!

Monday, February 20

O meu 1º post

Finalmente publico o meu blog. Já estou a adiá-lo há muito tempo.
Procurarei lançar algumas reflexões e alguns pontos de vista.
Falarei um bocado de tudo aquilo que me rodeia.
Um dos assuntos mais comentado nos últimos dias é a questão dos cartoons árabes e afins. É um assunto delicado e por vezes dá-se muita importância…
Porque será que nós (europeus ocidentais) deveremos ser sempre os tolerantes? E eles? Nem uma vez sequer? Fundamentalistas quanto mais longe melhor. Só eles e os Super Dragões. Nunca gostei nem de beatos nem de ultra-liberais. O meio-termo é o melhor. Não quero ofender ninguém. A questão não é colocada a todos os árabes do mundo…
Anselmo Borges, padre e filósofo, disse no Diário de Notícias do dia 12 de Fevereiro, uma coisa que estou em absoluto acordo. Os cartoons são apenas comédia das imagens que fazemos da religião. Religião verdadeira é aquela que transcende as nossas ideias pré-definidas e bastante físicas e materiais.
O Islão é muito mais que Maomé com aquela toalha enrolada na cabeça, Cristo é mais que Aquele rapazito que tinha uma maneira diferente e engraçada de proceder e falar, Abraão é muito mais que aquele velhote que bazou do Iraque (conheço este país de algum lado), o Buda é muito mais que aquele gajo que andava de pijama. Mencionei apenas os nomes mais importantes para realçar a ideia de que a religião é algo mais profundo do que simples experiência humana.
Se brincamos e gozamos com tudo o que rodeia a vida humana, não podemos divertirmo-nos sobre algumas coisas religiosas? Ao fim ao cabo, não estamos a pôr em causa a fé de ninguém, apenas a gozar com a parte material das coisas.
Vi um cartoon que mostrava Deus a caricaturar-nos. Este cartoon simboliza a minha ideia acerca deste assunto. A religião é vivência humana e como tal também tem os seus disparates. O essencial é acreditar e viver consoante a vontade de Deus e não se deixar abater por coisas insignificantes.
A questão das cruzes nas escolas, também foi muito debatida ultimamente. Deixo apenas uma ideia: a mim incomoda-me o laicismo e a falta de valores enquanto que para outros incomoda aqueles objectos que estão por cima do quadro.
Efim!!! Também tudo o que é da religião incomoda, não é pseudo-agnósticos??? (pseudo-agnósticos são aqueles que são anti-religião, principalmente a católica).
Vocês sabem do que estou a falar!!!
Pensem nisto… TENHO DITO!!!!


NÃO DIZES NADA, MEU BADOCHAS???!!!